18 de maio de 2017 11:51

Jabson Muller- 18/05/2017


Cadastro biométrico tem pouca procura

Dos 295 municípios catarinenses, 210 já estão cadastrando biometricamente eleitores. Desse total, 14 municípios estão passando por revisão de eleitorado e o comparecimento ao cartório eleitoral é obrigatório, nenhum deles é aqui da região.
Mesmo os eleitores dos municípios em que o cadastramento eleitoral não é obrigatório, podem agendar seu atendimento e evitar filas. Dos municípios que estão agendando
atendimento, 23 deles seguem com baixa adesão no número de agendamentos pelos eleitores. Das vagas ofertadas para a próxima semana, 11 municípios não ocuparam nenhuma delas. Na tabela a seguir, confira o número de vagas ofertadas, para a próxima semana, e preenchidas nas três comarcas da região. É preciso que se diga, também, que os Cartórios Eleitorais não estão fazendo nenhuma campanha sobre o assunto. O cadastramento é feito à medida que os eleitores vão ao Cartório, sem correria e nem alarde.

Bolsonaro hoje em SC

Tratado como mito por seus apoiadores, a maioria jovens, o polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) desembarca em Santa Catarina nesta quinta-feira. Ele vem a convite do deputado federal catarinense Rogério Peninha Mendonça (PMDB), acompanhado pelo filho Eduardo Bolsonaro,também deputado federal. Os dois permanecem hoje e amanhã no estado, para palestras programadas em Florianópolis, Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau. Os parlamentares falarão sobre segurança pública, desarmamento civil e a atual situação política do país. Em todas as cidades,
haverá entrevista coletiva antes da palestra. Para se ter uma ideia do fenômeno em que Bolsonaro se tornou, mais de mil pessoas são aguardadas no Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, para recebê-lo. Antigamente, Luís Inácio Lula da Silva era o único político brasileiro capaz de reunir uma multidão de apoiadores. Hoje, espontaneamente, Lula não reúne mais ninguém, e mesmo quando a militância é convocada, paga e transportada de ônibus para apoia-lo, como aconteceu no depoimento em Curitiba, cada vez menos gente aparece.
As palestras de Jair Bolsonaro são abertas ao público e gratuitas.

Marcha rende bondades

De olho na influência dos prefeitos e vereadores sobre deputados federais e senadores, o presidente Michel Temer decidiu baixar um pacote de bondades para as prefeituras, com vistas à aprovação da reforma da Previdência: anunciou nesta terça-feira a edição de uma medida provisória que parcela em 200 meses – o equivalente a 16 anos e seis meses – as dívidas dos municípios com a Previdência Social, redução de 25% nos valores dos encargos e multas, além de corte de 80% dos juros que incidem sobre o montante da dívida. Não importa qual tenha sido o motivo, os prefeitos, que estão na capital federal participando da Marcha dos Prefeitos a Brasília, adoraram as medidas.

 

Mapa de Editorias