19 de julho de 2017 15:31

Jabson Muller- 19/07/2017


Meleiro recebe ajuda para festa

O Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvi mento Regional (ADR) de Araranguá, irá repassar recursos para a prefeitura de Meleiro, para a realização das festividades do Dia do Agricultor Familiar, que acontecerá no município no domingo.
A assinatura do convênio aconteceu na tarde desta terça-feira, entre o secretário executivo da ADR Heriberto Afonso Schmidt, e o prefeito de Meleiro Eder Mattos.
O valor repassado pelo Governo do Estado será de R$ 20 mil sem contrapartida da administração municipal, no convênio que tem como finalidade promover o desenvolvimento da agricultura familiar e sustentável no município.
Para Heriberto,a assinatura deste convênio reforça a preocupação do Governador do Estado, Raimundo Colombo, com as ações dos municípios. “É mais uma importante
assinatura, com a qual será proporcionada a realização de uma festividade que enaltece nossos agricultores familiares”, concluiu.

Comemoração pelo Catulo

O presidente da Câmara de Vereadores de Sombrio, Nego Gomes (PMDB), começou a semana satisfeito com a finalização da licitação e reforma do colégio estadual Catulo da Paixão Cearense. Enquanto se arrastou o processo, Nego esteve várias vezes cobrando solução junto ao governo do estado e a Agência de Desenvolvimento Regional, em Araranguá. O prédio próprio do Catulo está interditado pela justiça desde 2015.
Outra liderança sombriense, o deputado Zé Milton (PP) também comemorou a licitação de uma das obras mais aguardadas pela comunidade escolar de Sombrio. A reforma e ampliação do Catulo da Paixão Cearense tinha valor previsto em R$ 3,8 milhões e teve como vencedora a empresa CONRE Construções e Reformas Ltda. de
Itajaí que apresentou o valor de R$ 2,62 milhões. Segundo o secretário regional Heriberto Schimidt o resultado será publicado no Diário Oficial desta quarta-feira.
Vereador e deputado devem manter a cobrança agora para que seja feita a assinatura da ordem de serviço e após, acompanhar o andamento da obra para que seja concluída no prazo de 11 meses como prevê o edital.

Queda de Marcelo Odebrecht

O destino bateu na porta de Marcelo Odebrecht às seis horas da manhã de uma sexta–feira. O dia começou como outro qualquer: Marcelo se levantou às 5h30, comeu uma
barrinha de cereal, tirou o pijama e colocou tênis e bermuda, preparando-se para sua rotina diária de exercícios. Mal teve chance de começar os abdominais. Ao escutar as batidas e a campainha, o empresário abriu pessoalmente a porta e foi surpreendido pela visão de diversos homens da Polícia Federal (PF) usando coletes à prova
de balas. Um dos agentes segurava nas mãos um fuzil. A queda do herdeiro de uma das
maiores dinastias corporativas do país é o ponto de partida dos jornalistas Marcelo Cabral e Regiane Oliveira no livro O Príncipe – Uma biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht, que chega as livrarias esta semana.

Mapa de Editorias