Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Sant' Helena Coelho é bacharel em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo. Também é bacharel em Psicologia e bacharel em Ciências Políticas. Tem MBA em Jornalismo Digital e em Administração e Marketing. Em 1990 fundou o Jornal Correio do Sul, assim como foi um dos fundadores da Rádio 93 FM em 2010. Atua também como produtor cultural e escritor.

6 de julho de 2018 00:07

Rolando Christian Coelho, 06/07/2018

Líderes do PP e PSD dizem que não abrir mão de candidatura ao governo, mas ao mesmo tempo falam que tudo é negociável. Só que nenhum negocia!


Dilema entre Amin e Merisio continua conturbando o cenário / /

Últimos dias têm sido de intensa conversação entre a cúpula do PP e do PSD, na tentativa de se solucionar o empasse que envolve a vontade das duas siglas de disputar o Governo do Estado. Há de se ressaltar que a vontade do PP é infinitamente menor do que a do PSD de encabeçar uma majoritária. Não fosse Esperidião Amin (PP), muito provavelmente os progressistas já teriam indicado o vice de Gelson Merisio (PSD) e estariam em franca pré-campanha governamental.
Amin, no entanto, se diz candidato a governador, a exemplo de Merisio. Ao mesmo tempo, ambos dizem que tudo é negociável, ainda que não negociem nada.
Os dois, cada qual ao seu modo, carregam importantes patrimônios eleitorais. Amin tem um contingente de seguidores que o fazem despontar facilmente em qualquer cenário eleitoral. Já Merisio tem a promessa de uma coligação que Amin não conseguiria ter com suas forças nem nos seus melhores sonhos. Neste contexto, Amin tem consciência que não vai muito longe sozinho, como já não foi em outras ocasiões. Ao mesmo tempo, Merisio sabe que sem popularidade seu projeto não decola, por mais sólido que seja seu leque de alianças.
O fato é que Amin e Merisio precisam um do outro para chegar ao governo, mas, nem um, nem outro, abre mão se sua pretensão pessoal. O fim do impasse responde pelo nome de PSDB, que, em fechando com uma das siglas faria a outra sucumbir e vir a reboque. No entanto, para desespero de progressistas e pessedistas, os tucanos têm conversado muito com o MDB, provavelmente por estratégia, para saber até onde PP e PSD levarão suas imposições.
Enquanto isto o jogo segue aberto, sem indicativos claros. Em princípio, o que se pode deduzir é que, em sendo fechada uma coligação entre PP e PSD, não necessariamente nesta ordem, o PSDB fechará com o MDB. Em não havendo aliança entre PP e PSD, é muito provável que os quatro partidos lancem candidato ao governo.

Notas

Neste final de semana será realizado o primeiro vestibular da faculdade de Medicina para o campus da UFSC, em Araranguá. Uma conquista que leva a assinatura integral do deputado federal Jorge Boeira (PP), prova de que nem tudo está perdido na política. Prova, também, de que se o eleitor souber escolher direito, o Brasil tem jeito.

MDB estadual fez vazar informação dando conta que estaria disposto a ceder três, das quatro vagas da majoritária, para partidos aliados. Prevê aliança com PSDB e PR, que comporiam a vice e ao Senado. Ex-governador Paulo Afonso Vieira (MDB) chiou. Disse que uma das vagas ao Senado será postulada por ele em convenção e já oficializou seu pedido. A bem da verdade, MDB, na situação em que chegou, não tem muito o que impor internamente. Se conseguir atrair PSDB e PR tem que erguer as mãos para o céu e se contentar com a indicação de Mauro Mariani ao governo.

Únicas prefeituras que terão expediente normal hoje, em nossa região, serão as de Turvo e de Ermo. Todas as demais adequaram seus expedientes, de uma forma ou de outra, para que o jogo entre Brasil e Bélgica, pela Copa do Mundo de Futebol, possa ser acompanhado. Maioria fará turno único até as 13 ou 14h.

PSL de nossa região irá empossar as 15 comissões provisórias municipais constituídas aqui no Extremo Sul, que servirão de base logística para as campanhas eleitorais do partido neste ano. Ato acontece amanhã, a partir das 10h, no auditório do Center Shopping, em Araranguá. Presidente estadual do partido, Lucas Esmeraldino, que é pré-candidato ao Senado, e ferrenho defensor do presidenciável Jair Bolsonaro, confirmou presença. Previsto, também, o lançamento da pré-candidatura do empresário e ex-vice-prefeito de Araranguá, Rodrigo Turatti, a deputado estadual.

Charge

Mapa de Editorias