Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Sant' Helena Coelho é bacharel em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo. Também é bacharel em Psicologia e bacharel em Ciências Políticas. Tem MBA em Jornalismo Digital e em Administração e Marketing. Em 1990 fundou o Jornal Correio do Sul, assim como foi um dos fundadores da Rádio 93 FM em 2010. Atua também como produtor cultural e escritor.

14 de Maio de 2018 00:13

Rolando Christian Coelho 14/05/2018

Ex-prefeito de Arroio do Silva está disposto a concorrer a uma vaga à Assembleia Legislativa, mesmo que Júlio Garcia tenha o mesmo projeto.


Evandro Scaine diz que fará anúncio na próxima quinta  /  / 

Ex-prefeito de Balneário Arroio do Silva, Evandro Scaine (PSD), deverá oficializar sua pré-candidatura a deputado estadual na próxima quinta-feira, 17. Sua intenção de disputar o parlamento catarinense não tem condicionantes. Isto significa que mesmo que o ex-deputado estadual Júlio Garcia (PSD) concorra à Assembleia Legislativa, Evandro também o fará.

De acordo com o ex-prefeito “não haverá enfrentamento interno com Júlio, pois a candidatura dele é estadualizada e deverá alcançar cerca de 70 mil votos”. Nesta lógica, Scaine aposta que o ex-deputado não irá pressionar ao extremo as bases do PSD em nossa região já que elas, em tese, não seriam determinantes para sua eleição.

De fato Júlio Garcia é um daqueles políticos considerados eleitos no pleito deste ano, por conta do leque de relações que possui, não só no Sul do Estado, mas em toda Santa Catarina. Por conta disto, a candidatura de Evandro o atrapalha, mas não o ameaça.

A grande questão é saber como se posicionariam os cinco prefeitos e os quatro vice-prefeitos do PSD do Extremo Sul, assim como as dezenas de vereadores e suplentes de vereadores ligados ao partido. Em princípio todos parecem fechados com Garcia, mas, como se sabe, em política o que menos há é unanimidade.

Independente da possível briga interna, Evandro Scaine parece bem lúcido de sua decisão. Pesa contra ele o excesso de confiança no eleitorado regional. A bem da verdade, grande parte dos eleitores do Extremo Sul não seguem líderes, e sim cabos eleitorais ligados a líderes. Por conta disto, uma campanha eleitoral, em nível estadual, para ser exitosa por aqui, precisará contar, necessariamente, com muita, muita gente envolvida. Só a ideia de renovação não convencerá a população.

 

Notas

Pressionado por líderes políticos de Jacinto Machado para dar um jeito na calamitosa situação da rodovia que liga o município à Praia Grande, diretoria do Deinfra foi curta e grossa: não há recursos sequer para o patrolamento da estrada. Paralelo a isto, o órgão diz que estão sendo feitos os estudos para se alocar recursos para a pavimentação asfáltica da rodovia! Os caras não tem dinheiro para o café da manhã e estão prometendo banquete à noite.

 

Revelações ligando os ex-presidentes militares Ernesto Geisel e João Batista Figueiredo à execuções de militantes de esquerda, durante a última ditadura militar no Brasil, tem endereço certo. Depois do esforço empreendido para se livrar de Lula e seus asseclas, agora é hora de se livrar do outro lado da moeda, que atende pelo nome de Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército Brasileiro. Para o tal ‘sistema’ o caminho do meio é o melhor para todos.

 

Delegado Ulisses Gabriel, pré-candidato à Assembleia Legislativa pelo PSD, diz que não tem nenhum compromisso com o deputado estadual Ricardo Guidi (PSD) para uma eventual dobradinha com ele em sua intenção de disputar a Câmara Federal. Ulisses é de Turvo e atua na Segurança Pública do Estado em Criciúma. Trata-se de um dos nomes novos da política Sul catarinense que pode surpreender no pleito deste ano já que tem construído um projeto de candidatura estadualiza e com fortes vínculos.

 

Ex-deputado federal petista Cláudio Vignatti, que concorreu ao governo estadual em 2014, tem entrado em contato com a imprensa preocupado que está com a falta de recursos para a duplicação da BR 282. Bom, os R$ 1,2 bilhões que os governos Lula e Dilma emprestaram para Venezuela e Moçambique, e que não foram pagos, daria para duplicar duas vezes a 282 e ainda sobrava umas duas Serras da Rocinha e umas cinco do Faxinal. Aliás, o dinheiro para saldar o calote saiu do Seguro Desemprego, dinheiro do trabalhador.

Charge

Mais de Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Coelho

Líderes do PSD estão, de novo, entre a cruz e a...

Prefeitos, vices e vereadores da região têm quem conviver com uma...

Rolando Christian Coelho

A fora Zé Milton e Mota, outros 5  já estão...

Lisiane Tuon (DEM), Ulisses Gabriel (PSD), Evandro Scaini (PSD), Nego...

Rolando Christian Coelho

Mesmo com a sombra de Amin, Merisio se mantém...

Candidato ao governo estadual, deputado Gelson Merisio é, de longe,...

Rolando Christian Coelho

Evandro Scaini diz que projeta fazer 30 mil votos

Ex-prefeito de Balneário Arroio do Silva irá concorrer a deputado...

Mapa de Editorias