Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Sant' Helena Coelho é bacharel em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo. Também é bacharel em Psicologia e bacharel em Ciências Políticas. Tem MBA em Jornalismo Digital e em Administração e Marketing. Em 1990 fundou o Jornal Correio do Sul, assim como foi um dos fundadores da Rádio 93 FM em 2010. Atua também como produtor cultural e escritor.

20 de outubro de 2018 19:42

Rolando Christian Coelho, 19/10/2018


PT criou Bolsonaro e agora o renega de forma desalmada / /

Basta abrir qualquer rede social para ver o quanto Jair Bolsonaro (PSL) é odiado pelos petistas. O que o PT parece esquecer é que foi o próprio partido que criou o presidenciável do PSL. Do mesmo modo que a ditadura militar implantada em 64 criou o PT, agora o PT criou Bolsonaro.
O candidato do PSL nada mais é do que a expressão do nojo que a população brasileira desenvolveu por políticos e gestores partidários corruptos, que apareceram aos caminhões nas gestões presidenciais de Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). O movimento social favorável a Bolsonaro nada mais é do que uma das mais antigas leis da física, que dá conta de que para cada ação haverá uma reação de igual potência, só que inversa. Quando alguém ganha uma martelada no dedo, fatalmente aquele que foi machucado irá gritar. Bolsonaro é apenas o grito advindo da martelada petista dada na cabeça dos brasileiros.
O candidato do PSL vai ganhar frouxo a eleição de Fernando Haddad (PT). Será de longe a maior diferença de votos que um presidenciável já teve em relação a seu adversário. Tomara que faça um bom governo, porque se não fizer, será mais uma herança maldita deixada ao país pelo PT.

Notas

Candidato do MDB se saiu tão mal na eleição governamental que, em alguns casos, nem Freud explica. Em Balneário Arroio do Silva, Mauro Mariani ficou na quarta colocação entre os que disputavam o governo na primeira etapa da eleição. Fez apenas 12,28% dos votos. Menos que Ricardo Guidi (PSD) e Daniel Freitas (PSL), que concorriam à Câmara Federal. Pela média, não chegou a alcançar nem 30% dos votos da região. Não à toa ficou no meio do caminho na disputa pelo Governo do Estado.

No primeiro turno da eleição governamental, Gelson Merisio (PSD) ganhou em 11 dos 15 municípios de nossa região. Ele fez mais votos em Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Ermo,Maracajá, Morro Grande,Meleiro, Passo de Torres, Santa Rosa do Sul, Sombrio, Timbé do Sul e Turvo. Já Mauro Mariani (MDB) fez mais votos em Jacinto Machado, Praia Grande e São João do Sul. Comandante Moisés (PSL), por sua vez, só fez mais votos que seus adversários em Araranguá. Se for levado em conta o apoio que o MDB da região vem dando ao candidato do PSL neste segundo turno, Comandante Moisés deverá ser o mais votado em praticamente todos os municípios aqui do Extremo Sul. Em 90% dos casos, a soma de votos de Moisés e Mariani ultrapassam a de Merisio, o que é um forte indicativo que o candidato de PSL será dará melhor por aqui no segundo turno.

Araranguá é o município mais pluralista de nossa região na hora do voto. Nada menos do que 252 candidatos a deputado estadual, e 184 a federal foram votados neste ano nas urnas da Cidade das Avenidas. Araranguá também é o município onde os candidatos dos partidos de esquerda se saíram melhor no Extremo Sul. Houve votos acima da média regional para candidatos do PT, Psol e PCdoB, por certo, reflexo do sindicalismo, que é bem presente em nível local.

Municípios onde o MDB mostrou efetivamente sua força no primeiro turno foram Jacinto Machado, Praia Grande e São João do Sul. Em Jacinto, candidato ao governo do partido, Mauro Mariani venceu seus adversários. A disputa ao Senado foi vencida por Jorginho Mello (PR) e Paulo Bauer (PSDB), que estavam sendo apoiados pelo MDB. À deputado federal, Ronaldo Benedet (MDB) foi o mais votado. Já a estadual, Luiz Fernando Vampiro foi o segundo mais votado. Em Praia Grande, Mariani também venceu no primeiro turno. Jorginho Mello e Bauer foram o segundo e terceiro mais votados para o Senado. Benedet foi o segundo mais votado à deputado federal e Volnei Weber (MDB), Vampiro e Ada de Luca (MDB) os mais votados a estadual. Em São João do Sul deu Mariani, Jorginho e Bauer, Benedet à federal, e Vampiro e Ada como segundo e terceiro a estadual.

Charge

Mapa de Editorias