Polícia     21 de junho de 2018 12:00
Estado

Campanha para Segurança no Trânsito prioriza motociclistas

Em 2017, os cinco principais hospitais de Santa Catarina atenderam mais de 5,7 mil acidentes envolvendo motocicletas, uma média de 477 por mês


Foi apresentada oficialmente à sociedade catarinense, na tarde de terça-feira, dia 19, a campanha “Mais Segurança no Trânsito”, em ato no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis. A solenidade contou com a presença do governador Eduardo Pinho Moreira, que salientou a importância de conscientizar a população sobre os elevados índices de acidentes envolvendo motocicletas. É justamente esse o foco da campanha, que será veiculada em meios de comunicação estaduais.
“Nós temos quase 500 atendimentos por mês em hospitais públicos de Santa Catarina por acidentes de moto. O índice de mortalidade é extremamente elevado. Essa campanha visa a conscientização não apenas dos motociclistas, mas da sociedade como um todo, para que possamos diminuir esses índices”, disse o governador.
Eduardo Pinho Moreira ainda salientou que os acidentes provocam um custo elevado para a saúde pública já que, além do atendimento hospitalar, há indenizações e reabilitações em grande parte dos casos: “Se pudermos evitar essa cadeia de processos, economizaremos para o Estado e estaremos dando mais saúde para o restante das pessoas.”

Motocicletas
Em 2017, os cinco principais hospitais de Santa Catarina atenderam mais de 5,7 mil acidentes envolvendo motocicletas, uma média de 477 por mês. Segundo dados do Ministério da Saúde, 52% dos gastos do SUS com internações decorrentes de acidentes de trânsito são com motociclistas.
A utilização das motocicletas tem aumentado no país inteiro nos últimos anos, seja como opção para enfrentar os problemas de mobilidade ou como alternativa mais barata de transporte às famílias. Além disso, nas grandes cidades, a moto é utilizada como meio de subsistência em serviços de entrega, moto táxi, entre outros.
Santa Catarina tem o maior número de veículos por habitante do país, são 690 para cada mil habitantes. São mais de 4,7 milhões de veículos circulando nas estradas e rodovias do Estado, sendo 22,9% motocicletas e motonetas. Segundo o Dentran (2016), só em Joinville são quase 69 mil motocicletas no município. Em Florianópolis, 54 mil; em Blumenau, 48 mil e em Itajaí 43 mil.
Mais de 1,7 milhão de catarinenses estão habilitados a dirigir esse tipo de veículo, o que representa 25% da população do Estado. Esses números expressivos também refletem nos acidentes. Segundo dados do DPVAT, só nos dois primeiros meses de 2018 foram mais de 56 mil indenizações pagas pelo seguro, sendo mais de 42 mil, equivalente a 76% do total, a motociclistas.

Dados:
• Mortes por acidentes de moto representam 40% dos óbitos em trânsito no Brasil;
• Os acidentes rodoviários são a principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos;
• 90% das mortes do mundo nas estradas ocorrem em países de baixa e média renda.
• Os acidentes de trânsito rodoviário custam para a maioria dos países 3% do seu Produto Interno Bruto (PIB);
• A ONU prevê que os acidentes no trânsito poderão se tornar a sétima principal causa de morte até 2030.

Relacionados

Polícia

Residência é destruída por incêndio

No pátio havia duas residências, a dos fundos ficou completamente...

Polícia

Júri Popular por tentativa de homicídio...

Homem foi condenado por lesão corporal

Polícia

19º BPM segue com revitalização anual

Aperfeiçoamento foi realizado na sede do batalhão

Polícia

Três são presos por tentativa de furto

Prisões foram realizadas pela PM de Araranguá

Mapa de Editorias