Variedades     6 de dezembro de 2017 14:00
Autor: Marivânia Farias
Sombrio

Coral da Melhor Idade dá show na Câmara


O Coral da Melhor Idade de Sombrio, mantido pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, encerra esta semana suas atividades de 2017. Como parte da despedida, na última segunda-feira o grupo fez uma apresentação durante a sessão da Câmara de Vereadores.

Os 30 membros do coral ensaiam uma vez por semana no Centro de Integração da Terceira Idade (Citi), sob a batuta do maestro Eldo Sátiro. Ele ensina as notas, avalia as vozes, cobra empenho, mas sem deixar de vista o principal: que os participantes se divirtam.

Seu objetivo é alcançado confirmam os depoimentos. Apoiada em uma bengala para se manter em pé e caminhar, dona Inoêmia Lopes de Lima, de 83 anos, há oito é uma coralista entusiasmada. “Muitas vezes os jovens têm vergonha de cantar em público, nós mostramos a eles que não tem do que se envergonhar”, diz. O grupo realmente é dedicado, enfatiza o gaiteiro Renato de Macedo Silveira. Ele, Eldo e os músicos Geovane Baltazar, Nilton Canhoto e Pedro Gomes, são pagos pela prefeitura, assim como a coordenadora Rosane Mateus Goulart. O investimento deve ser pouco, diante da economia feita no setor de saúde pública. “Depois que o coral começou, a gente rejuvenesceu. Eu tenho diabetes, pressão alta, e aqui esqueço de tudo, me faz muito bem”, explica dona Teresinha Vieira Torres, 71. “Muita gente desconhece todas as atividades que são realizadas com a Melhor Idade no município e a importância desse trabalho”, finaliza Rosane.

Depois de aplaudido de pé na Câmara, o coral foi recepcionado com um coquetel oferecido pelos vereadores. A última apresentação do grupo este ano deve ser no dia 22 de dezembro, na Rádio 93.3 FM, do Grupo Correio do Sul.

 

Mapa de Editorias