Cultura

20/02/2018 16:04

Frei Adercide atrai multidão com exemplo de fé


Com uma história de muita fé, Frei Adercide se tornou um servo de Deus muito estimado pela comunidade de São João do Sul, que a cada ano lota o oratório onde o religioso está sepultado, relembrando com carinho a vida do frei a cada 19 de fevereiro. Em cada degrau das escadarias do morro onde o santuário está situado, uma nova narrativa sobre graças alcançadas, pedidos atendidos e promessas são contadas. Senhoras oram durante a missa, jovens agradecem junto ao túmulo do frei, tudo em nome de algo que o religioso pregou durante toda a sua vida: fé.

Mas não são apenas as histórias que chamam atenção de quem para para conversar com os devotos. O interessante é o fato de muitos deles terem convivido pessoalmente com frei Adercide. Henrique Rodrigues Machado, por exemplo, recebia o religioso na casa da família, quando mais novo, e nunca esqueceu os ensinamentos que ouvia do frei. “O frei para mim representa tudo o que há de bom. Era um exemplo de pessoa”, comenta emocionado, após percorrer 9 km de bicicleta, saindo de Santa Rosa do Sul para chegar ao santuário. Ainda de acordo com Henrique, a sensação de ter conhecido o frei e ver no que a fé dele transformou as pessoas à sua volta, é única. “Deixa a gente emocionado, sinceramente. Ele faz parte da minha história, e a gente se sente honrado em ter um amigo no céu, onde, com certeza, ele está”, relata.

Na manhã nublada e morna desta segunda-feira, quem celebrou a missa da manhã no santuário foi o bispo Dom Jacinto Inácio Flach, que resume bem o sentimento da população pelo frei, que faleceu em 1992. “Se ele não tivesse sido uma pessoa de fé, as pessoas não viriam até aqui. E depois, temos esse lugar bonito, tudo pela fé dele, um homem que deu sua vida pelos outros, e transmitia algo de bom para as pessoas. O povo vem por que sabe que ele está próximo de Deus e pode interceder”, diz.

O pároco de São João do Sul, Frei Sidnei Signor, não esconde a alegria e admiração pelo religioso homenageado na caminhada, argumentando que tudo se resume a amor. “Frei Adercide está na alma das pessoas daqui. São um povo de fé que reza, vem ao morro. O frei amou profundamente esse lugar e as pessoas que aqui vem”, comenta. Sobre a população católica da cidade, Frei Sidnei, assim como Adercide, só sente carinho pelo povo. “Eu me sinto muito bem, feliz, e sempre digo que vou ficar para sempre aqui, por ser um povo acolhedor e que demonstra muito a sua fé”, completa.

Ao fim da missa de ontem, uma imagem do frei homenageado foi elevada aos céus por balões, ato simbolizando a vontade do povo de estar mais perto de Adercide.

 

A Serviço

Para manter a beleza do morro, a grama sempre aparada, as flores sempre bonitas e o túmulo do Frei Adercide sempre limpo, uma associação de voluntários atua na manutenção do local. Cézar Chaves Scariot é um desses voluntários, participa das atividades da associação, e já foi presidente do grupo. Ele já presenciou muitas demonstrações de fé no local, e diz que a peregrinação no oratório não se limita ao dia 19 de fevereiro. “Nesse dia, em especial, vem muita gente aqui, mas as pessoas vêm o ano todo, de vários municípios vizinhos e de cidades mais distantes. Pessoas que já pediram e alcançaram as graças”, relata. Sobre estar no grupo que age no morro, Cézar diz que o pagamento pelos serviços é estar mais perto do frei. “A gente vê que a fé move, traz as pessoas para rezar, e a gente precisa de um ambiente limpo, agradável, por essas pessoas que precisam e pelo frei que merece”, diz. Ele também conviveu com o frei Adercide, e relembra o que atrai tanta gente ao oratório. “Ele foi um grande amigo meu e da família, além de toda a comunidade. É uma satisfação muito grande saber que a gente conviveu com alguém assim. Ele tinha um poder na oração, de imposição das mãos, era muito espiritualizado ainda em vida, e hoje sei que ele está junto de Deus para intervir por quem precisa”, conclui. O prefeito Moacir Teixeira também caminhou do centro da cidade até o santuário, na comunidade de Querência, e reafirmou a fé que todos sentem no religioso, mesmo após a sua morte. “É uma alegria para nós. Esse frei veio para cá, conquistou a comunidade, fez muito por São João do Sul, deixou seu legado e a comunidade se reuniu e fez esse santuário. Para nós é muito importante esse dia”, declara.

 

Um Anjo Curado

Sentada em um degrau, amamentando a filha, o rosto sereno em agradecimento. Assim estava Vanessa Espíndola da Rosa, que ao lado do marido, Guilherme de Jesus Rodrigues, caminhou em direção ao santuário carregando a pequena Maria Clara, com 10 meses e meio de idade, vestida de anjo para celebrar uma graça alcançada. A pequena adoeceu quando recém-nascida, e os pais se apegaram à fé para encontrar a cura para a menina. Acompanhe a história.

“Até os dois meses ela praticamente não dormia e tinha o pré-refluxo. A gente fez o tratamento e a promessa para o Frei que se ela não tivesse refluxo e melhorasse, a gente ia fazer a caminhada com ela no colo e vestir ela de anjinho na missa. Tudo se resolveu. Eu acredito que a maioria das pessoas conheceu o frei em vida, e já acreditava nele. A gente ouve muitas histórias de pessoas que acreditavam nele pela fé que ele mesmo tinha. Não é possível que uma pessoa de fé como ele não vá interceder pela gente. Eu vim grávida caminhando, venho à missa todos os meses no santuário, e quero trazer minha filha sempre”.


19/02/2018 12:00

United Summer atrai multidão


Um espetáculo de fé, alegria e louvor, assim foi o 5º United Summer, realizado na noite de sábado em Sombrio. Organizado por membros da igreja Batista com apoio de outras denominações religiosas, o encontro envolveu o público em um clima de fraternidade, através da música e da oração.

O apóstolo da igreja Batista, Siel de Souza, falou principalmente de esperança, em sua pregação. Segundo ele, os principais objetivos da iniciativa são a união das igrejas evangélicas e mostrar a percepção de que Jesus possibilita uma alegria que se estende bem mais do que os quatro dias de carnaval. “Sabemos que cada igreja tem suas particularidades, mas o que as aproxima é a unidade”, disse.

Também presente ao evento na Arena Multiuso localizada no bairro Parque das Avenidas, o pastor Roberto Barulho, da igreja Quadrangular, se mostrou otimista diante do poder da fé. “O Brasil ainda tem jeito, e hoje aqui vamos orar muito pela nossa cidade”, enfatizou.

Um dos organizadores do United Summer, Fernando Zeferino, explicou que a intenção de fazer uma reunião de pessoas ‘unidas no verão com Jesus’ há cinco anos, é promover uma espécie de limpeza espiritual depois dos excessos cometidos no carnaval. A cada ano, a promoção se expande e ganha novos adeptos, disse Fernando.

Durante o encontro, uma equipe do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Sombrio aproveitou para divulgar a campanha de saúde mental Janeiro Branco. A coordenadora do Caps, psicóloga Leonete Pereira de Souza, a Netinha, agradeceu a oportunidade. “Muito obrigada por abrirem espaço para podermos divulgar a psicoeducação em saúde mental e emocional”.

Para os jovens, foi a oportunidade de unir diversão e evangelização. Os amigos Bruna, Sheila, Sartor e Jones foram atraídos principalmente pela música das bandas convidadas. “Aqui a gente canta e dança sentindo só coisas boas, coisas de Deus”, resumiu Bruna.

Todo o evento foi transmitido ao vivo pela Rádio 93.3 FM, com o comunicador  Leandro Rodrigues.


19/02/2018 10:00

Hoje é dia de caminhada ao Oratório Frei Adercide


Nesta segunda-feira, a comunidade católica do Sul Catarinense realiza a 26ª Caminhada em homenagem a Frei Adercide. A atividade iniciou às 6h, com saída em frente a igreja matriz da Paróquia São João Batista até o Oratório que leva o nome do servo de Deus, na localidade de Morro da Querência, em São João do Sul. Muitas pessoas são aguardadas para a caminhada, uma tradição do dia 19 de fevereiro, data da morte do religioso que pertencia à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos e que faleceu em 1992.

Às 07h30min, ocorre celebração da Santa Missa no Oratório Frei Adercide, presidida pelo Bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada pelos freis Sidnei Signor e Moacir Molon, pároco e vigário da Paróquia, e pelo Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Joel Sávio.

No fim da tarde, às 18 horas, é celebrada a missa de encerramento no local que costuma receber peregrinações durante todo esse dia.

 

Quem foi Frei Adercide?

Adercide dos Santos Silva nasceu na localidade de Costãozinho, município de Mampituba (RS), no dia 30 de setembro de 1955. Ainda criança passou a residir em Praia Grande, Santa Catarina, junto com seus pais, Antônio e Anselma.

Aos 18 anos ingressou no Convento São Francisco, em Garibaldi (RS) e, aos 25 anos fez o noviciado em Marau (RS). Após cursar filosofia e teologia, foi ordenado sacerdote no dia 2 de fevereiro de 1986, pelo bispo Dom Osório Bebber, na Paróquia São Sebastião, em Praia Grande. Recém-ordenado, foi nomeado vigário paroquial em Ibiraiaras (RS) e, em seguida, pároco na Paróquia São João Batista, em São João do Sul.

Viveu intensamente seu lema sacerdotal: ‘O Filho do Homem veio, não para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate de muitos’ (Mt 20,28). Destacava-se pela oração, devoção a Nossa Senhora e pelo carinho dedicado ao povo.

Aprendeu, desde cedo, a conviver com sua saúde debilitada. No dia 19 de fevereiro de 1992, aos 37 anos de idade, frei Adercide faleceu, vítima de hepatite crônica e viral. A mesma enfermidade já havia ceifado a vida dos pais e de sua irmã.

No seguinte da sua morte, deu-se início a caminhada em direção ao Cemitério Municipal de Praia Grande onde o frei estava sepultado. Centenas de pessoas percorriam 17 quilômetros, distância que separa São João do Sul da cidade vizinha, para render homenagens ao frei.

Hoje frei Adercide está sepultado no Morro da Querência, local que foi preparado para recebê-lo e cujo oratório leva seu nome.


18/02/2018 18:00

Saiu o trailer de ‘Os Incríveis 2’ e a internet está que é pura nostalgia


Saiu o aguardado primeiro trailer de ‘Os Incríveis 2‘, esperada sequência do filme da Pixar que fez muito sucesso na década passada, vencendo até um Oscar em 2004.

O novo filme não leva em consideração o tempo passado e começa do ponto em que a história parou há quase 14 anos. Só que agora os papéis são alterados.

Se no primeiro capítulo o Sr. Incrível deixava a família para se aventurar como super-herói, agora é a Sra. Incrível quem sai em busca de aventura, deixando o marido sofrendo as mazelas de trabalhar como “dono de casa”.

A Sra. Incrível é a rainha de ‘Os Incríveis 2’

O herói ainda terá que lidar com os poderes dos filhos, que aumentam com o passar do tempo, especialmente do Zezé, o mais novo que ainda não sabe controlar o que pode fazer. O filme ‘Os Incríveis 2‘ estreia em junho deste ano. Assista ao trailer:

Na web a repercussão foi imensa durante toda a manhã desta quinta-feira (15), especialmente entre os marmanjos, que estão curtindo a maior nostalgia.

Carregar mais

Mapa de Editorias