Religião

24/08/2017 06:00

Encontro reunirá 47 seminaristas diocesanos em Caravaggio


De 25 a 27 de agosto, a comunidade de Caravaggio, em Nova Veneza, acolhe o Encontro dos Seminaristas da Diocese de Criciúma. A atividade, promovida anualmente, sempre nesta época, reúne os 47 seminaristas diocesanos dos seminários Menor, Propedêutico, Filosófico e Teológico. O encontro contará com a presença dos padres formadores José Aires de Souza Pereira e Aguinaldo Zucchinali, (Seminário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio – Nova Veneza), Antônio Marcos Machado Madeira (Seminário Filosófico de Santa Catarina – Brusque) e Oscar Paulo Pietsch (Seminário Teológico Bom Pastor – Florianópolis).

O encontro inicia às 17h de sexta, 25, com a acolhida dos seminaristas no Seminário, seguida pela celebração da missa, às 19h30min, no Santuário. O sábado, 26, contará com momentos de palestra, oração, animação e lazer. “É um encontro de convivência e de espiritualidade, um momento para a formação e integração dos nossos seminaristas. A temática proposta no sábado pela manhã será a espiritualidade mariana. Nós convidamos o Frei Marcos Huk (OSM) para falar sobre a importância de Maria na vida do vocacionado”, relata padre José Aires Pereira. Outros dois momentos importantes de sábado serão a reza do terço, às 17h, e a missa, às 19h, no Santuário. “À noite, teremos a celebração das ordens menores, que é o Acolitato e o Leitorato de 13 seminaristas de Teologia. A missa será presidida pelo bispo Dom Jacinto”, acrescenta padre Aires.

Dos 47 seminaristas diocesanos, três são do seminário Menor, 10 do Propedêutico, 15 do seminário de Filosofia e 19 de Teologia. No domingo, 27, eles encerram seu encontro com a participação na Caminhada Vocacional Diocesana, que terá início às 08h, na rótula de acesso a Rio Maina, até o Santuário de Caravaggio, culminando com a missa e o almoço de confraternização.


04/08/2017 19:59

Paróquia Sagrada Família prepara I Cerco de Jericó


Será a primeira vez que a Igreja da Cidade Alta, Araranguá, realizará a campanha de sete dias e sete noites de oração diante de Jesus, presente no Santíssimo Sacramento.
Todas as 19 comunidades da Paróquia estão engajadas para realizar o I Cerco de Jericó, que reunirá, além de fiéis de toda a região, quase 20 padres durante as missas, de três à 10 de setembro. “Quando o padre chegou na Matriz da Cidade Alta, percebi de forma muito forte a vontade da comunidade, do povo, em realizar o Cerco, em preparar essa Campanha para quebrar todas as barreiras, representadas pela muralha”, destaca o pároco, o Pe. Daniel Zilli Darolt. Cada vez mais presente nas igrejas, o Cerco de Jericó é um momento de “avivamento da fé”, são 24h de muita oração, espiritualização e fé.

O Pe. Daniel explica ainda que “o texto sagrado nos conta que antes de chegar à terra prometida o povo de Israel se viu diante das grandes muralhas de Jericó, que os impediam de prosseguir a caminhada. Obedecendo a voz de Deus, Josué, sucessor de Moisés e líder do povo, convidou os Israelitas a orarem durante sete dias e sete noites rodeando as muralhas de Jericó, tendo a frente a Arca da Aliança, sinal da presença de Deus que caminha com seu povo. Josué e os Israelitas acreditaram na promessa divina de que no sétimo dia durante a sétima volta, as muralhas cairiam e eles alcançariam a vitória, algo que aconteceu, Deus agiu e quebrou as muralhas”, explica o sacerdote.

 

Programação do I Cerco de Jericó

O logotipo da campanha destaca Jesus Sacramentado e a Virgem Maria, uma vez que este ano de 2017, é lembrado como o ano Mariano. A abertura da campanha será dia três de setembro, um domingo, às 19h. Haverá missas todos os dias durante a campanha, às 3h da manhã, 6h30min, 15h e 19h30min. Entre os intervalos das missas o Santíssimo Sacramento ficará exposto para adoração. O sétimo dia, o Dia da Vitória, as muralhas cairão.

“Nos nossos dias, colocamo-nos diante de Jesus presente no Santíssimo Sacramento e confiantes no poder da oração, pedimos que Ele derrube as muralhas que nos impedem de tomarmos posse de uma vida mais santa e feliz, reforço o convite que todos participem deste momento tão especial não só de nossa Paróquia, mas de toda a cidade e região”, ressalta o pároco, Pe. Daniel Zilli Darolt.

 


01/08/2017 08:00

Católicos convidados a acender uma luz pela paz


Como gesto de paz, comunhão e solidariedade, a Cáritas Diocesana de Criciúma e a Diocese de Criciúma abraçam, mais uma vez, a campanha “Uma luz pela paz”, iniciativa do projeto 10 milhões de estrelas, lançado em 2014 pela Cáritas Brasileira, com apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Todos os católicos são convidados a adquirir a vela símbolo da campanha, que vem com uma oração, para ser acesa e rezada, em grupo, comunidade ou família, na noite de Natal. “Certos de que a nossa comunhão no dia de Natal e ao longo de todo o ano dará sabor, sentido e força à cultura da paz, do encontro e levará luminosidade a muitos que vivem a escuridão de uma cultura desumana e excludente, neste ano, buscamos ampliar essa grande constelação solidária, de orações, pensamentos e luzes, por um mundo mais justo e solidário, onde a paz e a justiça prevaleçam”, reforça o presidente da Cáritas, padre Wilson Buss.

No ano passado, a Cáritas de Criciúma recebeu mais de 7 mil pedidos de velas. O valor arrecadado todos os anos é destinado a manutenção das obras sociais promovidas pelo organismo em suas instâncias nacional, regionais e diocesanas.

Neste ano, a campanha tem por iluminação bíblica “Vós sois o sal da terra, vós sois a luz do mundo!” (Mt 5,13-16). Cada vela, que vem dentro de uma embalagem personalizada e mede cerca de 7 cm, tem um custo unitário de 5 reais. Encomendas ainda podem ser feitas até o dia 03 de agosto (quinta-feira), em contato com a Cáritas, pelo fone (48) 3433.1581 ou e-mail caritas@diocesecriciuma.com.br ou pessoalmente na Livraria Diocesana.


27/07/2017 20:00

Igreja celebra mês vocacional


Para celebrar em agosto o mês vocacional, a Paróquia Santo Antônio de Pádua, de
Sombrio, está promovendo uma peregrinação com a imagem da Sagrada Famí-
lia, onde, segundo o pároco, padre Antônio Mendes, se cultivam a maioria das voca-
ções. “O objetivo é trabalhar a questão vocacional dentro das famílias. Uma família
bem estruturada e religiosa, é espaço para que a vocação surja no coração dos filhos”,
explica o religioso. A peregrinação irá começar na próxima segunda-feira, com uma missa na igreja matriz, com a presença das comunidades, de onde as imagens partirão. Junto com a imagem, irá uma vela e um folheto com a oração vocacional. “O objetivo é que elas visitem as casas, durante todo o mês. Trabalharemos muito o aspecto da família”, continua. Serão duas imagens, a maior viajará entre as comunidades, e haverá uma missa por dia em cada localidade, que levará a imagem até a próxima. A menor visitará as casas dos fiéis. Apesar da movimentação, o padre Antônio explica
que não faltam sacerdotes e religiosas. “Não é que estejam faltando, o que falta é o trabalho para despertar. Nosso município sempre foi muito abençoado nesse aspecto,
sempre temos jovens no seminário, por isso temos que ser gratos, mas não podemos parar de pedir e rezar”, comenta. O pároco acrescenta que a vocação matrimonial, leiga
e outras aptidões dentro do âmbito da igreja também são vocações a serem cultivadas.
A peregrinação das imagens pelas 20 comunidades da paróquia deve acontecer
apenas no mês de agosto, mas o padre esclarece que a mobilização não precisa parar por aí. “Inicialmente a proposta é para o mês de agosto, mas depois disso, a continuidade da ação será de escolha das comunidades”, conclui.

Carregar mais

Mapa de Editorias