Especial

14/06/2017 22:00

Caderno Especial- Trezena de Santo Antônio


Para algumas pessoas, a trezena de Santo Antônio é um tempo de muita oração para alcançar graças e pedidos. Porém, quem já conseguiu o que queria através do santo, garante: o segredo é acompanhar todas as missas. São treze missas, cada uma com um tema e cada noite conta como um degrau a menos em direção à realização do pedido. Salete Rampinelli Machado, do bairro São Camilo, foi a todas as missas e já fez toda a trezena em outros anos. “Sou devota já há muitos anos, já alcancei muitas graças através dele. E minhas amigas estavam precisando muito vir. Por elas eu vim e também para agradecer”, diz. Salete também elogiou a festa deste ano, que veio com algumas atividades que não eram realizadas já há algumas edições. “Os padres trouxeram de volta a ladainha, e a trezena está muito bonita. Estou com dó que está acabando”, relata. Jureni dos Santos, que trabalha na pastoral da acolhida e recebe quem vai às missas, também gostou do que viu e acha que a tendência é que haja mais novidades no ano que vem. “Cada vez está ficando mais bonito, melhor, com mais atividades. A festa está sempre mudando”, completa. Apesar da variedade de barraquinhas, das noites de música e da comida caseira, é a fé que ainda move quem celebra o santo casamenteiro.


14/06/2017 18:00

Caderno Especial- Santo Antônio em boas mãos


Um dos momentos mais bonitos desta festa de Santo Antônio foi a chegada da procissão no sábado à noite, quando a imagem do santo veio trazida pelo Corpo de Bombeiros de Sombrio. O momento emocionante se realizou com a presença de vários soldados da corporação, todos bastante contentes na primeira vez que uma ação do tipo é realizada na cidade. De acordo com o Soldado Mateus Isoppo, o convite alegrou aos bombeiros. “A paróquia é sempre nossa companheira e muitos amigos nos convidaram a estar aqui também. Não tínhamos como dizer não a esse momento”, comentou. Foram os próprios soldados que carregaram o andor com a imagem até o interior da igreja. “É emocionante por que nós temos um lema no quartel que diz que ninguém é mais forte do que todos nós juntos, então além de trazer a comunidade para dentro do quartel, queremos também vir de encontro às pessoas”, comentou. A igreja estava lotada quando a procissão chegou, e o frio não assustou quem quis eternizar a emoção através de fotos e vídeos da entrada de Santo Antônio pelas mãos corajosas dos bombeiros. “Qualquer ser humano precisa ter sua fé assim como nós, algo firme para nos manter fortes em nossa profissão assim como qualquer outra. E viemos também agradecer”, acrescentou o Soldado Elcio Graciano Martins Junior. Todos os bombeiros envolvidos na ação estavam em horário de folga, e fizeram da procissão um ato de homenagem à própria comunidade sombriense. Um show pirotécnico coroou o fim da procissão antes que a imagem adentrasse a igreja matriz.


14/06/2017 16:00

Caderno Especial- Correio do Sul doa mudas de árvores


O Grupo Correio do Sul distribuiu 500 mudas de árvores na edição deste ano da Festa de Santo Antônio. Empenhado em disseminar a conscientização por uma natureza preservada, O grupo de comunicação teve uma iniciativa foi muito bem aceita e não faltou quem procurasse a árvore que mais tinha a ver com seu quintal. Maria Suelene Rota, mora em Lagoa de Fora há seis anos, e levou uma planta para agregar ainda mais à sua floresta particular. “Compramos um lote e lá plantamos de tudo um pouco. Gosto muito do verde e temos muita coisa plantada em questão de frutas. As plantas atraem muito beija-flor, entre outros bichinhos”, comenta ela, que adora a natureza. Já o trabalhador do ramo da construção civil, Amaro José Pereira, defende o plantio consciente de árvores frutíferas. “Moro em Araranguá e é perto de um morro com mata virgem, então eu mesmo planto muita coisa lá. Acredito que as pessoas deveriam plantar mais plantas frutíferas, por que o ser humano tem suas próprias necessidades e as frutas atraem muitos bichos, além de ser uma bela árvore”, explica. Outros que não perderam a oportunidade de aumentar o pomar foram o casal Ana Regina Borba Vefago e José Valdomir Vefago. “A iniciativa é muito boa, ajuda a manter e preservar o meio ambiente, que está sendo destruído. Cada um plantando uma mudinha, o mundo fica mais verde. Vamos plantar no sítio, e já tem um lugar para essa mudinha lá”, declararam. A distribuição gratuita aconteceu em parceria com o Sicoob Credija, e a variedade era grande, indo de mudas de Palmeira-juçara e Araticum até frutíferas populares como Ameixa, Abacateiros, Pitanga e Araçá-vermelho. “Acho que a ideia é muito interessante. Se tivéssemos mais ações assim, a gente teria mais verde. Vou plantar essa mudinha no meu sítio e cuidar com muito carinho”, avaliou José Édio Pacheco, já com a muda em mãos. A representante comercial do Correio do Sul, Alissandra Paganini, comentou que a ideia de distribuir as plantas veio ao encontro de vários anseios por parte da empresa. “Queremos brindar nossos parceiros, além de contribuir para o meio ambiente e celebrar essa festa popular na cidade. É um meio de unir vários desejos em uma realização só. Estamos felizes em partilhar desse momento com algo que vai produzir frutos no futuro”, acrescentou.


11/06/2017 00:00

Harvard decide vetar alunos que fizeram postagens obscenas ou racistas


Entre os alunos que passaram pela renomada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, há nomes como Barack Obama, Bill Gates, Franklin Roosevelt e John Kennedy. Fundada em 1636, a universidade é considerada a mais renomada do mundo e, hoje em dia, além dos métodos tradicionais, a universidade ainda utiliza mais um critério para avaliar os alunos que se sentarão em suas cadeiras: as redes sociais.

Recentemente dez estudantes fizeram postagens ofensivas em um grupo fechado no Facebook intitulado “memes de Harvard para adolescentes burgueses excêntricos”. As postagens propagavam ideais com teor machista, xenófobo e racista.

Tudo veio à tona após um e-mail anônimo ser enviado para a Comitê de Admissões da Universidade revelando todo conteúdo das postagens publicadas pelos futuros alunos.

Entre as publicações, várias debochavam de assuntos como a morte de crianças e o Holocausto, faziam incitação ao estupro e ainda deixavam claro seu apoio à política anti-imigração de Trump. Um dos posts mostra a foto de um mexicano sendo enforcado junto à legenda “hora da piñata”.

De acordo com o The Harvard Crimson, jornal especializado em notícias sobre a universidade, todos os participantes do grupo receberam cartas da instituição com o comunicado de desligamento.

Carregar mais

Mapa de Editorias