Saúde

20/10/2017 10:00

Saúde ganha reforço federal


O Ministério da Saúde em Brasília autorizou previamente a utilização de mais de R$ 200 mil, resultado de emendas parlamentares de 2015/2016, de aquisições não realizadas, depositados em conta corrente do Fundo Municipal de Saúde de Maracajá. A utilização dos recursos será possível graças a autorização do governo federal em julho deste ano. Sem isto, os valores não utilizados deveriam ser devolvidos à União.

Os valores, por força de lei, somente podem ser utilizados em aquisição de móveis e equipamentos para uso do Departamento Municipal de Saúde, e não em prestação de serviços como exames de média e alta complexidade ou para consultas com especialistas, que são obrigações dos governos do Estado e federal.

“Cumprimos os requisitos exigidos com um levantamento minucioso das aquisições feitas, dos restos que ficaram em conta corrente e com um planejamento desenvolvido pela equipe multiprofissional do Departamento de Saúde”, explica o diretor de Saúde, Diogo Copetti. O processo teve parecer prévio de aprovação e novo processo licitatório será aberto nos próximos dias.

No decorrer do mês de novembro a administração municipal de Maracajá, com isto, poderá adquirir veículos para transporte de pacientes e de uso da equipe multiprofissional, aparelhos de ar condicionado, geladeira especialmente desenvolvida para armazenar vacinas, nova cadeira para tratamento odontológico, móveis, equipamentos para fisioterapia, computadores, impressoras e televisores, entre outros itens necessários ao setor.


19/10/2017 12:00

Família divulga doença com bazar


Você já sofreu com um corte em um dedo ou um calo nas mãos ou pés, e achou a experiência ruim? Imagine viver com o corpo cheio de feridas, e mais, imagine uma criança que vive assim. Essa criança (e muitas outras) existe, mora em Sombrio e tem uma doença chamada epidermólise bolhosa. A doença é rara,pouco conhecida e não tem cura, por isso, muitos familiares se unem na Associação Catarinense de Parentes, Amigos e Portadores de Epidermólise 
Bolhosa (ACPAPEB).

Uma dessas famílias é a de Leazi Caetano do Nascimento, mãe de Isaque do Nascimento Gomes, de três anos e três meses. Ela está organizando um bazar para divulgar a doença e arrecadar recursos para os pacientes. Leazi, conhecida como Lédia, se interessou pela causa desde o diagnóstico do filho aos seis meses de vida. A história do menino que tem frequentes bolhas doloridas pelo corpo, inclusive nos pezinhos, que dificultavam seu andar, já foi contada pelo Correio do Sul. Na época, Isaque tinha um ano de idade, e os pais faziam atividades na rua, como a entrega de panfletos educativos, sobre a epidermólise bolhosa. “Agora faremos o bazar, e a presidente da ACPAPEB vai estar presente. Vamos dar o pontapé inicial pra campanha, que vai do dia 25 ao dia 30”, diz a mãe. A presidente da Associação Catarinense tem uma filha com epidermólise bolhosa distrófica, enquanto a de Isaque é simples, uma forma mais branda da doença.   

O evento acontece neste domingo, em uma casa em frente à Apae de Sombrio, oferecendo produtos a preços baixos. Além de economizar, os clientes – e quem mais quiser- podem participar da mobilização de conscientização e divulgação da epidermólise bolhosa através do #viredoavesso, uma alusão à dificuldade que os pacientes têm com as etiquetas, golas e costuras das roupas. A simples fricção desses materiais pode causar bolhas na pele e eles são obrigados a usar peças do avesso. “Convidamos as pessoas para postar fotos no facebook com a roupa do avesso e marcar a Debra Brasil”, convida Lédia.

Existe uma organização internacional que divulga informações sobre a doença e estimulam pesquisas na área do tratamento e na busca da cura, a Debra (Dystrophic Epidermolysis Bullosa Research Association). Em nível nacional tem a Debra Brasil, cujo objetivo inicial é fazer um levantamento do número de casos existentes no país, formando um cadastro único. Com este dado, a associação terá base para discutir políticas públicas de atendimento, além de dar acesso aos pacientes a novas pesquisas e futuros tratamentos. Também poderá unificar o atendimento dos pacientes afetados e melhorar a orientação dos centros de referências regionais.

 


18/10/2017 10:00

Secretaria lança Plano Municipal de Saúde


A Secretaria Municipal de Saúde de Balneário Gaivota apresentou nesta semana mais uma etapa concluída do Plano Municipal de Saúde, que vem sendo elaborado na coletividade com as áreas de atuação dos servidores envolvidos.

 

 

O Plano Municipal de Saúde (PMS) é um documento que reúne e organiza as propostas de ação do governo municipal para a área da saúde, oferecendo soluções relacionadas às necessidades e aos problemas da população local. O Plano, deste modo, considera as diretrizes gerais definidas para a política da saúde nas esferas nacional e estadual.

 

 

De acordo com o secretário municipal, José Luiz de Oliveira Lentz, o PMS é uma exigência legal e configura-se como um instrumento para relacionar as metas e resultados a serem alcançados pelo SUS em um período de quatro anos. Sua elaboração, que envolve questões técnicas, políticas e econômicas, deve abranger o levantamento e a análise das informações sobre a situação da saúde no município. “Estamos compartilhando as necessidades e informações com os servidores de cada segmento, médicos, enfermeiros, administrativo e assim por todas as áreas colhendo as informações em reuniões, de maneira democrática e comprometida com os usuários do sistema municipal de saúde” destacou o secretário.

 

Segundo o cronograma das reuniões, o PMS deve ser finalizado até dezembro deste ano, começando a vigorar em 2018, sendo que a validade é de 4 anos.


18/10/2017 08:00

Saúde promove tarde especial


A administração municipal de Balneário Arroio do Silva, através da Secretaria de Saúde, promoveu nesta terça-feira, a Tarde Rosa em alusão ao Outubro Rosa – mês de orientação e prevenção contra o câncer de mama. A tarde especial reuniu mulheres que enfrentam e já enfrentaram a doença.

A ação contou com a recepção do prefeito Juscelino da Silva Guimarães, o Mineiro, da secretária de saúde Graziela Minatto de Souza, e da equipe da saúde.

“Nos dá muito orgulho pensar que vocês tiraram um tempo para vir até aqui participar desta tarde. Esta ação foi realizada para vocês saberem o quanto são importantes para nós e o quanto valorizamos a luta de vocês”, declarou a secretária.

O prefeito também aproveitou a oportunidade e parabenizou todas as mulheres guerreiras. “A esperança é a última que morre. Hoje em dia não conquistamos nada que não seja através da luta, do esforço e da boa vontade de cada um. A idade não existe, a idade existe na cabeça de cada um e a doença às vezes também. O otimismo é o primeiro passo para se livrar da doença e vocês tiveram otimismo. Otimismo e esperança. Parabéns”, destacou.

As mulheres agradeceram as palavras e o reconhecimento. “Graças a Deus temos pessoas guerreiras como vocês que nos dão todo o apoio. Se fosse depender financeiramente só do que a gente tem, a gente não ia para frente. É muita despesa, o valor da consulta é alto. Tenho dito e tenho rezado muito em agradecimento pela boa vontade de vocês, pelo bom atendimento e pelo amor que somos tratadas”, enfatizou dona Alvani Rodrigues Anselmo, que enfrentou o câncer de mama no ano passado.

Na sequência foi realizada uma palestra pela psicóloga e coordenadora do Ambulatório de Saúde Mental, Priscilla Laurindo Pessi, e um bingo do amor repleto de alegria, acolhimento e muita informação.

 

Programação

 

A programação do Outubro Rosa continua. Na quinta-feira, dia 19, haverá uma tarde de valorização da mulher onde será oferecido um café especial, além de oferecer serviços como corte de cabelo, unhas, maquiagem e aula de zumba. A ação será realizada no auditório da saúde às 14h. Na sexta-feira, dia 20, pela manhã, a partir das 9h, haverá uma palestra motivacional e informações e orientações sobre câncer. A ação também será realizada no auditório. Já no período da tarde haverá uma roda de conversa na Unidade de Saúde Valter Oliveira.

 

Carregar mais

Mapa de Editorias