Trânsito

01/06/2017 08:00

CNH ganha Código de Resposta Rápida


Desde janeiro, toda Carteira Nacional de Habilitação (CNH) emitida no país passou
a ter uma coloração diferente da atual e mais numerações, entre outros dispositivos de segurança. Com o novo design, a tarja que fica no topo do documento (que nas carteiras emitidas antes de janeiro deste ano é azul esverdeada) passou a ser preta
e a ter, no lado direito, o mapa do estado em que foi emitida. No canto superior direito, existe um mapa do Brasil impresso com tinta de variação óptica, que dificulta a falsificação do documento. O fundo da nova CNH é mais amarelado e ainda,
novos elementos de segurança, vistos apenas com luz ultravioleta ou negra, estão inclusos, como brasões da República e fios de microletras, além de números de identificação nacional e estadual. A nova carteira ainda contém um QR Code, que significa código de resposta rápida e é composto pelos dados individuais do motorista. Para confirmá-lo, os agentes de trânsito usarão um aplicativo do Departamento
Nacional de Trânsito (Denatran). O QR Code começou a ser impresso nas novas CNHs
no primeiro dia deste mês e em Araranguá, até a tarde de ontem, 1.866 novas CNHs foram requeridas já com o novo sistema. A Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Araranguá atende os 15 municípios da Amesc, que engloba 23 Centros
de Formação de Condutores. Conforme o delegado regional Diego Archer De Haro,
o QR Code pode ser consultado não só por agentes de trânsito, mas por qualquer pessoa que necessita verificar a veracidade do documento, como as partes
de um contrato, por exemplo. A consulta pode ser feita por meio de um aplicativo da Serpro, que é possível baixar no sistema Android, chamado de Lince. “É claro que a pessoa para consultar deverá ter a Carteira de Habilitação em mãos. Isto
é interessante para os agentes públicos, para que possam comprovar a legitimidade daqueles dados”, pondera. A mudança na CNH não altera os preços e nem a forma
de requisição, a substituição será realizada sempre que os motoristas precisarem renovar ou tirar a segunda via do documento.


31/05/2017 06:00

Tempo instável prejudica conservação da BR-101 Sul/SC


As chuvas registradas ao longo do final de semana e incidentes nesta segunda-feira (29) prejudicam o avanço de trabalhos para a conservação da BR-101 Sul catarinense. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) mantem trabalhos de melhorias no pavimento asfáltico em Sangão e roçada com limpeza na vegetação em Tubarão e Içara. Como todas as atividades dependem de tempo estável, a continuidade será reduzida aos trabalhos emergenciais.

A retirada da camada asfáltica superficial e aplicação de novo pavimento, em Sangão, precisa que a base esteja completamente seca, para que ancoragem e aderência. As chuvas dos últimos dias deixaram toda a composição da plataforma com excesso de umidade, adianto o término das melhorias. Nesta segunda-feira (29), a autarquia faz trabalhos de tapa-buraco em frentes que vão de Laguna a Passo de Torres, em segmentos pontuais que tiveram desgaste maior. A maior circulação de veículos, acrescida da quantidade de chuva registrada, causaram danos ao pavimento asfáltico em alguns segmentos isolados.

As roçadas, coleta de lixo e limpeza do sistema de drenagem são continuadas com umidade nas pistas, porém, são canceladas com chuva. Os motoristas devem atentar para trabalhadores e equipamentos alocados nos bordos de pistas e vias laterais em Içara (próximo ao km 380, em direção ao extremo-Sul) e em entre Treze de Maio e Tubarão (km 346, em direção ao Norte). As roçadas são interferem no fluxo de veículos.

Assim que a estabilidade no tempo se firmar na região, o DNIT/SC vai retomar todas as frentes de obras e normalizar a conservação de pistas. Ficam os motoristas orientados a reduzir a velocidade de longo curso ao avistar as frentes de roçadas ou o caminhão com a massa asfáltica, em operação de tapa-buracos.

Mesmo com excesso de chuva, não há pontos alagados ou obstruídos na BR-101 Sul. Para mais informações, o DNIT/SC, através do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons (Gestão Ambiental) disponibiliza os canais de interação para usuários da rodovia federal pelo telefone 0800 6030 101 e nos links uteis do site www.101sul.com.br.

 


24/05/2017 20:00

Projeto educa para o trânsito


A Polícia Militar de Timbé do Sul está realizando, em parceria com uma escola, o projeto ‘Eu uso cinto’, alertando para a segurança no trânsito.

As atividades começaram na sala de aula e na semana passada foram para a rua. Sob supervisão do 3º sargento Paulo César e auxílio do cabo Patrício, alunos do 1º ano da Escola Municipal Frei Modesto receberam informações sobre a importância dos itens de segurança do veículo, como o cinto de segurança, e a cadeirinha infantil, e também dos cuidados necessários no trânsito,como usar a faixa de pedestres.

Com todos os assuntos compreendidos, em frente a escola, o sargento instruiu as crianças para se comportar no trânsito, como pedestres e futuros motoristas. Foram utilizados no projeto carros confeccionados com papelão pela própria PM de Timbé do Sul.

Depois da prática educativa os pequenos, acompanhados pelos policiais e professores, entregaram panfletos nos comércios próximos a escola, para pedestres e condutores.

O projeto ‘Eu uso cinto’ terá continuidade durante o ano, sendo estendido a outras turmas. “A conscientização das crianças é a forma mais certa de um futuro melhor para o trânsito”, defende Paulo César.


19/05/2017 02:00

IPVA de veículos com final 5 deve ser pago até o dia 31


Proprietários de veículos com placa final 5, que não optaram pelo parcelamento do IPVA 2017, têm até dia 31 de maio, para quitar sua obrigação em cota única, sem multa. O prazo para parcelamento do imposto terminou no dia 10 de maio. Quem tiver veículo com placa final seis já deve programar o pagamento do IPVA, cujos prazos começam a vencer no dia 10 junho.

A SEF, responsável pelo recolhimento do imposto, lembra que os vencimentos dependem do final da placa do veículo, mas os contribuintes podem antecipar o pagamento a qualquer momento. A guia de pagamento, taxas, multas e seguro DPVAT podem ser emitidos na internet e paga nas agências bancárias conveniadas: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal, Sistema Bancoob/Sicoob, HSBC, Sicredi e Cecred.

A quitação é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento também implica em Notificação Fiscal, com multa de 50% do valor devido, mais juros SELIC ao mês ou fração. Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível no site da Secretaria da Fazenda clicando aqui.

Para pagar, clique aqui. 

Imposto está 4,4% menor em SC

Os proprietários de veículos emplacados em Santa Catarina irão pagar em média 4,4% menos de IPVA em 2017. A redução é atribuída a queda do valor de mercado dos automóveis, uma vez que a base para o cálculo do imposto é a tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Este é o segundo ano consecutivo que o imposto acaba ficando mais barato no Estado. Em 2016, o valor do IPVA ficou, em média, 4% menor do que no ano anterior.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

FINAL DE PLACA COTA ÚNICA PARCELAMENTO-COTAS
     1ª      2ª     3ª
1 último dia do mês de janeiro 10.01 10.02 10.03
2 último dia do mês de fevereiro 10.02 10.03 10.04
3 último dia do mês de março 10.03 10.04 10.05
4 último dia do mês de abril 10.04 10.05 10.06
5 último dia do mês de maio 10.05 10.06 10.07
6 último dia do mês de junho 10.06 10.07 10.08
7 último dia do mês de julho 10.07 10.08 10.09
8 último dia do mês de agosto 10.08 10.09 10.10
9 último dia do mês de setembro 10.09 10.10 10.11
0 último dia do mês de outubro 10.10 10.11 10.12

 

O IPVA mais caro: R$ 65.953,44

Será pago pelo proprietário do I/Ferrari FF, ano de fabricação 2016

O IPVA mais barato: R$ 1,33

Será pago pelo proprietário da Caloi/Mobylette SR 50, ano de fabricação 1985

IPVA SC – Alíquotas vigentes

– 2% para veículos terrestres, de passeios e utilitários, e motor-casa (fabricação nacional ou estrangeira);

– 1% para veículos terrestres, de duas ou três rodas e os de transporte de carga ou passageiros (fabricação nacional ou estrangeira);

– 1% para veículos terrestres destinados à locação.

Grupo Tipo de veículo Variação no valor venal entre 2014 e 2015
A Automóveis – 4,9%
B Camionetas e utilitários – 4,8%
C Caminhões – 8,1%
D Ônibus/Microônibus – 5,5%
E Motos e Similares -2,5%
F Motor-casa – 6,3%
Média  – 4,4%

Mais informações: Para saber qual o valor do IPVA do seu carro, acesse a tabela disponível na página da Secretaria da Fazenda na internet, clicando aqui.

Caso tenha dúvidas, entre em contato com a Central de Atendimento Fazendária neste link ou pelo telefone 0300-645-1515.

Carregar mais

Mapa de Editorias