Polícia     12 de junho de 2018 09:28
Balneário Gaivota

EM PRIMEIRA MÃO: Caixeiros arrombam caixa eletrônico da Prefeitura de Gaivota

Crime ocorreu nesta madrugada


Por volta das 2 horas da madrugada desta terça-feira, dia 12, três marginais armados renderam um funcionário da Prefeitura Municipal de Balneário Gaivota e arrombaram o caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal, que fica em uma sala do prédio.
Já por volta das 2h30min outro funcionário da Prefeitura chegou e também foi rendido, por um homem armado, enquanto os outros dois continuavam o arrombamento no caixa eletrônico. Ambos foram amarrados e só conseguiram se desvencilhar por volta das 3h45min, quando acionaram a Polícia Militar, via telefone de emergência – 190.
Na sala onde fica o caixa eletrônico, a guarnição da PM constatou o arrombamento, sendo possível, inclusive, visualizar uma nota de R$ 50,00 no interior do caixa arrombado, que na pressa da fuga, foi deixada pelos criminosos.
Os caixeiros deixaram diversas ferramentas no local, como alicate de corte, luva, extensão de luz, um cilindro de oxigênio, uma bateria de carro, discos de corte, uma alavanca de ferro, uma chave inglesa, uma bolsa, sendo que o provável método utilizado para abrir o caixa eletrônico foi maçarico.
Diante dos fatos a guarnição da PM isolou o local e acionou a Policia Civil de Sombrio, que se encontra neste momento na cena do crime, a Polícia Federal também foi acionada e está sendo aguardada, pois é a responsável pela investigação. A reportagem do Jornal Correio do Sul está na Prefeitura de Balneário Gaivota acompanhando os trabalhos dos órgãos de segurança e trará a matéria completa sobre este crime na edição impressa de quarta-feira.

Relacionados

Polícia

Ronda Policial

Ronda Policial

Polícia

Campanha para Segurança no Trânsito prioriza...

Em 2017, os cinco principais hospitais de Santa Catarina atenderam...

Polícia

PM recupera motocicleta antes do proprietário...

Veículo estava abandonado em um terreno baldio

Polícia

TJ nega prisão preventiva de Giraldi

Prisão foi negada pelo juiz de 1ª instância e também pelo TJSC

Mapa de Editorias