Polícia     16 de abril de 2018 10:00
Araranguá

Fiscais de vigilância sanitária recebem atualização sobre qualidade da água para consumo humano

Capacitação contou com a participação dos fiscais de vigilância sanitária dos 15 municípios do Extremo-Sul


A Gerência Regional de Saúde coordenou na tarde de quinta-feira, dia 12, na sede da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, uma reunião de atualização dos fiscais sobre Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua), que visa o monitoramento da qualidade da água para consumo humano distribuída para as residências.
A capacitação, que contou com a participação dos fiscais de vigilância sanitária dos 15 municípios do Extremo-Sul, foi ministrada pelas técnicas da Gerência em Saúde Ambiental, Diretoria de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (Gesam/DIVS/SES), química Cristine Durante de Souza Silveira e bioquímica Ana Cristina Pinheiro do Prado.
Segundo o farmacêutico fiscal sanitário da Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde de Araranguá, Diego Giusti Rodowanski, todos os municípios monitoram a qualidade da água distribuída na rede, e também nos locais onde a rede de água tratada não chega. “Esta é uma importante capacitação, já que mensalmente as coletas são enviadas para o Lacen e os resultados são inseridos no sistema pelos fiscais dos municípios”, disse.

O Programa
O Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua) é um instrumento do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para consumo Humano (Vigiagua), construído com base no referido programa e na Portaria MS n° 2.914/2011 (atualmente, Anexo XX da Portaria de Consolidação n°5/2017), que tem como objetivo auxiliar o gerenciamento de riscos à saúde associados à qualidade da água destinada ao consumo humano, como parte integrante das ações de prevenção de agravos e de promoção da saúde, previstas no Sistema Único de Saúde.
O Sisagua armazena informações cadastrais sobre os sistemas e soluções alternativas de abastecimento de água para consumo humano, bem como sobre a qualidade da água proveniente de cada uma das formas cadastradas, inferida pelos prestadores do serviço (controle) e pelo setor saúde (vigilância).

Relacionados

Polícia

Residência é destruída por incêndio

No pátio havia duas residências, a dos fundos ficou completamente...

Polícia

Júri Popular por tentativa de homicídio...

Homem foi condenado por lesão corporal

Polícia

19º BPM segue com revitalização anual

Aperfeiçoamento foi realizado na sede do batalhão

Polícia

Três são presos por tentativa de furto

Prisões foram realizadas pela PM de Araranguá

Mapa de Editorias