Polícia     11 de março de 2018 15:50
Autor: Gislaine Fontoura
Meleiro

Habeas Corpus garante liberdade de advogada e vereadora de Meleiro

Maria Ondina Espíndola Caldas Pelegrini ficou presa por 19 dias, ela é investigada por indícios de apropriação de valor indevido de clientes de seu escritório de advocacia


A advogada e vereadora do município de Meleiro, Maria Ondina Espíndola Caldas Pelegrini (PP), presa na noite do dia 19 de fevereiro, logo após a primeira sessão do ano da Câmara de Vereadores deste ano na cidade, foi posta em liberdade neste sábado, dia 11. Maria Ondina foi colocada em liberdade, por meio de recurso de Habeas Corpus, impetrado por seu defensor, o advogado criminalista Jefferson Monteiro, ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Maria Ondina ficou 19 dias presa e durante este tempo, seu defensor tentou outros recursos, no entanto só obteve resultado favorável neste sábado.
A prisão da advogada foi realizada pela Polícia Civil e de acordo com o delegado Leandro Loretto, tem relação com um Inquérito Policial (IP), onde ela é investigada por indícios de apropriação de valor indevido de pelo menos 12 clientes de seu escritório de advocacia e estaria obstruindo o trabalho policial, escondendo informações e documentos, dificultando a apreensão de provas e coagindo testemunhas.
Segundo o delegado, contra Maria Ondina havia um mandado de prisão preventiva e ele e sua equipe estavam desde o dia 8 de fevereiro tentando localizar a vereadora para dar cumprimento ao mandado, mas ela se esquivava e os policiais só conseguiram cumprir a ordem judicial na noite do dia 19. A advogada e vereadora foi presa na Câmara de Vereadores de Meleiro, logo após sessão, encaminhada para a Central de Plantão Policial (CPP) de Araranguá e na mesma noite ao Presídio de Tubarão.
No dia 20 de setembro do ano passado, policiais civis se dirigiram ao escritório de Maria Ondina, localizado no Centro de Meleiro, para analisar documentos, mas a busca e apreensão foi cancelada por Habeas Corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).


Advogado criminalista Jefferson Monteiro assumiu a defesa de Maria Ondina

Relacionados

Polícia

Ronda Policial

Ronda Policial

Polícia

Campanha para Segurança no Trânsito prioriza...

Em 2017, os cinco principais hospitais de Santa Catarina atenderam...

Polícia

PM recupera motocicleta antes do proprietário...

Veículo estava abandonado em um terreno baldio

Polícia

TJ nega prisão preventiva de Giraldi

Prisão foi negada pelo juiz de 1ª instância e também pelo TJSC

Mapa de Editorias