Geral     11 de outubro de 2017 16:00
Araranguá

Iniciativa de menina vira lei


Será votado na sessão da Câmara de Vereadores de Araranguá da próxima semana, dia 18, um projeto de lei proposto pelo presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, intitulado, ‘Julia de Moraes dos Santos – Plante uma árvore’, que tem por objetivo incentivar as crianças das escolas a plantarem uma árvore nas áreas públicas não arborizadas da cidade. A ideia é que os bairros onde as escolas estejam situadas, possam ser embelezados com a ação envolvendo as crianças e que cada escola seja responsável por um local que deve ser cuidado por ela. “O desejo é criar desde cedo o compromisso com o embelezamento da cidade e ter responsabilidade socioambiental”, disse Daniel. 

A estudante Júlia de Moraes dos Santos, que sugeriu o projeto, do 6º ano da escola Castro Alves, é daquelas crianças admiráveis. A menina que mora no bairro, Jardim das Avenidas, tem uma capacidade de comunicação e de entender o compromisso social de cada um, que serve de exemplo, tanto que no mês passado procurou o presidente da casa, Daniel Viriato Afonso, para saber como é o trabalho de um vereador. Ela foi recepcionada no gabinete da presidência e dividiu suas expectativas para a cidade. “As ideias da Júlia são ótimas. Ela é uma menina inteligente e com certeza a sua participação neste projeto incentivará mais crianças a conhecer e participar das ações públicas. Temos que aproveitar estas oportunidades e prestigiar quem quer o bem da cidade”, comentou Daniel.

Na segunda-feira, o convite para Júlia e os colegas da sua escola participarem da sessão, foi feito pelo presidente da Câmara. Na visita à Escola Castro Alves, Daniel conversou com a diretora, Estelamaris Fonseca, professores e visitou a turma da menina que ficou entusiasmada em participar de um processo legislativo que cria um projeto de lei. “Parabenizo a postura da Câmara em valorizar a opinião das crianças e prestigiar nossa escola desta forma”, elogiou a diretora. Durante a sessão de hoje, Júlia, fará a defesa do projeto junto do autor. “Estou muito feliz em ver que minha ideia foi valorizada. Espero que meus colegas também gostem de participar da sessão”, disse a menina.

Outros projetos ligados à aproximação de crianças do poder público podem ser votadas já em novembro.

Mapa de Editorias