Notícias

Principal


Imagem Notícia

Tráfico de maconha sofre duro golpe em operação Marijuana

20/06/2011

Uma operação integrada do Ministério Público Estadual e Divisão de Investigação Criminal- DIC (antiga Central de Polícia), de Araranguá, resultou na segunda maior apreensão de drogas do Sul do Estado. Cento e vinte e dois quilos de maconha foram encontrados no fundo falso de uma caminhonete Silverado de cor verde, de placas IJT 6697, de Navirai, Mato Grosso do Sul.

 

 

A abordagem ao veículo ocorreu próximo às 11h da manhã de sexta-feira, no trevo do Japonês, em Sombrio, e contou com a participação de policiais civis da cidade.  Quem conduzia o carro era Carlos Eduardo Fróes, 22 anos, natural do Mato Grosso do Sul, que servia de transportador da droga, o mula, como é conhecido no meio policial. A caminhonete estava sendo vigiada pelos policiais integrantes da força tarefa comandada pelo delegado Jorge Giraldi e o policial Márcio Luiz Aguiar, do Ministério Público Estadual. No total, 15 policiais se envolveram na ação, cinco viaturas e duas motos foram utilizadas para monitorar os passos dos integrantes da quadrilha, que tiveram seu sigilo telefônico quebrado.

 

 

Os trabalhos iniciaram na madrugada de quarta-feira e duraram até sexta. A droga que vinha de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, seguia para o Rio Grande do Sul. Carlos Eduardo dormiu em um hotel de Araranguá e ao amanhecer retornou para a cidade de Esplanada, juntamente com Carlão, e num sítio às margens da BR 101, próximo a ponte do rio Urussanga, parte da droga foi descarregada. O sítio foi localizado  e nas buscas foram encontrados um revólver de cal.38, um colete a prova de balas sem identificação de cor preta, e cerca de 70 gramas de maconha.

 

 

Nos fundos do sítio era possível identificar o local onde foi retirado o fundo falso da caminhonete, pois ficaram vestígios de fibra, arrebites, lixas e dois tubos de spray de tinta verde.  Ali foi preso Jucemar Ascendino Galdino, 38, o caseiro natural de Maracajá e que de acordo com a polícia, participava do esquema. O sítio pertence à Claudeci Nunes Flores, que não estava no local. De acordo com os policiais, ele é outro membro da quadrilha. No local foi também encontrado um par de algemas que pertence a Polícia Civil, o que chamou a atenção de Giraldi. “É um fato curioso e precisa ser explicado,” disse.


                 
Mira continua sendo Carlão

Buscas também foram realizadas em três casas do Balneário Arroio do Silva e uma em Araranguá. Morador do Arroio, Carlos Alberto Espindola Lima, 40, o Carlão, é acusado de ser o chefão da quadrilha. Ele servia como batedor para a droga que estava sendo transportada e não foi capturado. Carlão dirigia um Astra de placas MHQ1754 e não foi mais localizado após ingressar no estado gaúcho.

 

 

No entanto, o filho dele foi detido no início da tarde, na casa da família. O rapaz chegou a ser preso por posse ilegal de munição, mas pagou fiança de um salário mínimo e foi liberado horas depois. No quarto dele  os policiais encontraram dez cartuchos de cal. 38 e 30 cartuchos de pistola .380. Na residência também foram recolhidos R$1.440,00 em dinheiro.

 

 

Na casa de Ana Paula Martins Marcos, 35 anos, de Porto Alegre, foi apreendida a quantia de R$ 9.117,00, um veículo Toyota Corolla de cor preta, de placas MFZ 9635 e uma pequena porção de maconha. Ana Paula também foi autuada, pois durante as escutas os policiais perceberam que ela conversava diretamente com Carlão e arrecadava dinheiro para o pagamento da droga. Fazia apenas uma semana que a mulher estava residindo com seu companheiro no Balneário Arroio do Silva.  

 

 

Os dois filhos de Carlão trabalham como estagiários no fórum da Comarca de Araranguá. Ele possui uma revenda de automóveis na cidade, já havia sido preso por tráfico de drogas e ainda é acusado por homicídio no Mato Grosso do Sul, sua terra natal. De acordo com o delegado Jorge Giraldi, esta é a maior apreensão dos últimos tempos. Há dez anos, no Arroio do Silva, Giraldi e sua equipe encontraram 206 kg da droga.

 

 

O promotor e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas de Santa Catarina-Gaeco, Eduardo Paladino, relatou que solicitará a prisão preventiva de Carlão, que seria o chefe da quadrilha, e de outros envolvidos que já foram identificados durante os 45 dias de investigação. “Eles serão indiciados por crime de tráfico e associação ao tráfico. Estamos muito contentes com o resultado da operação. Creio que muito em breve, todos da quadrilha estarão presos,” concluiu. O Promotor afirma que as investigações apontam para a participação de integrantes também de outras nacionalidades na quadrilha. As investigações ainda continuam, avisou.



Como funcionava o esquema

De acordo com os policiais, o esquema era bem organizado. A droga saía de Ponta Porã e vinha em uma caminhonete já preparada para isso. Para despistar a polícia, o fundo falso do veículo recebia pintura da mesma cor, depois que a droga era retirada. Dois frascos de tinta verde com secagem rápida foram encontrados no sítio onde acontecia parte do transbordo da droga. O motorista se hospedava em hotéis na cidade onde a droga era entregue. No roteiro dos traficantes, cidades gaúchas e catarinenses estavam incluídas.

 

 

O delegado Jorge Giraldi acredita que o ritual se repetia havia alguns anos e que Carlão já tinha se tornado o maior traficante do Sul do Estado. Os 31 tabletes de maconha que foram encontrados estavam embalados e um óleo foi despejado em cima das embalagens para evitar que o odor da droga se exalasse. “Eles pensavam em tudo para  não levantar suspeita. Realmente eram bem organizados, mas acabaram sendo descobertos e boa parte do tráfico de maconha na região vai ser reduzido,” garantiu o delegado. Ao final foram levados ao presídio Carlos Eduardo Froes, Jucemar Ascendino Galdino e Ana Paula Martins Marcos.


Fonte: Correio do Sul




Borda Topo

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia

Imagem Noticia


Borda Baixo




Ver todas notícias do assunto Principal

Ver Todas

<< Voltar


Desenvolvido por: www.softbest.com.br

Grupo Correio do Sul

Grupo Correio do Sul

Sombrio

Rua João José de Guimarães, 130, Sombrio/SC

Telefone: (48)3533-0870 - CEP: 88960-000

www.grupocorreiodosul.com.br

Grupo Correio do Sul

Araranguá

Av. Getúlio Vargas, 227 - sala 20 / Edifício Fronteira no calçadão, centro, Araranguá/SC

Telefone: (48)3522-0130 - CEP: 88900-000