Geral     23 de agosto de 2017 18:00
Balneário Gaivota

População conhece projeto Cura no Quintal


O que pode unir a Secretaria de Saúde e o Departamento de Cultura de Balneário Gaivota? A vontade de resgatar uma antiga prática cultural que pode melhorar a qualidade de vida da população. Deste encontro de vontades nasceu o projeto Cura no Quintal, apresentado na noite desta terça-feira a população.

A ideia que será colocada em prática tendo a frente o diretor de Cultura Jorge Cunha, o secretário de saúde José Luiz Lentz e o médico Diego Romero, é criar um horto comunitário, com plantas medicinais, verduras e legumes. A área, 59 metros de terra localizada em frente ao Posto de Saúde Central, está garantida e a intenção é que mais tarde hortas semelhantes se espalhem pelos bairros.

Para Jorge Cunha, cultura trata também de comportamento e de mudança de hábito, neste caso, deixando de lado um pouco a medicina tradicional, substituída pelos bons e velhos chás caseiros. José Luiz teme que o uso de medicamentos seja exagerado pela população, com consequências para a própria pessoa e para o sistema de saúde pública. Sua preocupação pode ser transformada em números: em apenas um trimestre deste ano, a secretaria distribuiu mais de 650 mil comprimidos, e cerca de 120 pessoas passam diariamente pela farmácia municipal.

Trocar tanto remédio por produtos mais naturais, ‘colhendo’ saúde da terra, investindo em sustentabilidade e educação ambiental, estão entre os objetivos do projeto. Para alcançá-los, os organizadores esperam contar com o apoio da população. “Queremos fazer um levantamento, ver que ervas as pessoas têm plantadas em casa e que podem estar no horto. A terceira idade será muito importante neste processo”, finaliza Jorge Cunha.

Mapa de Editorias