Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Coelho

Rolando Christian Sant' Helena Coelho é bacharel em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo. Também é bacharel em Psicologia e bacharel em Ciências Políticas. Tem MBA em Jornalismo Digital e em Administração e Marketing. Em 1990 fundou o Jornal Correio do Sul, assim como foi um dos fundadores da Rádio 93 FM em 2010. Atua também como produtor cultural e escritor.

23/02/2018 00:02

Rolando Christian Coelho, 23/02/2018

Eduardo Moreira virá hoje a nossa região, onde assina ordem de serviços no valor de R$ 9,2 milhões.


Extremo Sul finalmente ganhou um governador – 

 

Depois de anos jogado a margem do processo de crescimento de Santa Catarina, nossa região voltou a ter a atenção do Governo do Estado. A catastrófica gestão do governador licenciado Raimundo Colombo (PSD) em relação ao Extremo Sul começa a ser compensada pelo governador em exercício Eduardo Moreira (MDB), que deverá assumir em definitivo o comando do governo catarinense no início de abril, para a sorte da população de nossa região.

Moreira assumiu o governo de forma interina na sexta-feira, 16. Hoje, uma semana depois, estará em Araranguá, durante posse do prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso (MDB), como presidente da Amesc, anunciando duas obras reivindicadas à exaustão, desde que Colombo assumiu o governo pela primeira vez, em 2011. Trata-se da revitalização da rodovia José Tiscoski, no trecho entre Sombrio e Jacinto Machado, como da revitalização da SC 108, ligando Turvo a Meleiro. Serão R$ 6 milhões investidos na José Tiscoski, e outros R$ 3,2 milhões na SC 108. Vale lembrar que Moreira não vem prometer as obras, e sim assinar o edital de licitação para que elas sejam executadas.

Paralelo a isto também já está sendo feito o estudo para a pavimentação asfáltica de uma futura rodovia que ligará Passo de Torres ao Balneário Morro dos Conventos, em Araranguá, interligando todas as praias do Extremo Sul. De acordo com o secretário de Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, a obra será viabilizada na base do ‘custe o que custar’.

O mais gratificante de tudo, e este tudo deverá ser bastante ampliado, é saber que nossa região voltou a pertencer a Santa Catarina. Especialmente durante a segunda gestão de Colombo, o Extremo Sul foi rasgado do mapa de nosso Estado. Moreira está começando a remendar o estrago.

 

Notas

Paralelo a posse do prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso (MDB), hoje, como presidente da Amesc, também acontece a inauguração da nova sede da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense. O prédio ficará na Avenida XV de Novembro, 911, no bairro Centro Cívico, em Araranguá.

 

Depois de dois anos ouvindo tudo quanto é tipo de besteira, secretário executivo da ADR, Heriberto Schmidt, não esconde a satisfação diante da posse de Eduardo Moreira (MDB) como governador do Estado. Finalmente o rosário de demandas de nossa região começou a ser atendido pelo governo catarinense.

 

Prefeito de Meleiro, Eder Matos (PSB), está partindo para o marketing direto. Periodicamente ele tem gravado vídeos, e postado nas redes sociais, mostrando pessoalmente as obras que vêm sendo realizadas por sua gestão. No último vídeo, postado ontem, ressaltou realizações no setor viário, educacional e na saúde.

 

Vice-prefeito de Ermo, Donato Della Vechia (MDB), assumiu de forma interina o comando da municipalidade, durante licença do titular do executivo, Zica Cadorin (PSD), que durará até o próximo dia 1º de março. Com isto, hoje, durante vinda do governador em exercício Eduardo Moreira à região, serão cinco os prefeitos do MDB a recepcioná-lo.

CHARGE


22/02/2018 00:42

Rolando Christian Coelho, 22/02/2018

Governador em exercício anunciou extinção de 15 das 35 Agências de Desenvolvimento Regional. Por enquanto a de Araranguá não está na lista.


Moreira começa desmonte das tão criticadas ADR’s
Depois de quase uma década de críticas, finalmente Governo do Estado está se dispondo a começar o desmonte das Agências de Desenvolvimento Regional, as ex-SDR’s, criadas pela primeira gestão do ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB), em 2003. O que em princípio parecia ser a revolução da administração pública, acabou se transformando no principal calcanhar de Aquiles do PMDB estadual, na medida em que as então SDR’s passaram a ser taxadas de cabides de emprego, herança herdada pelas ADR’s.
Ontem, governador em exercício, Eduardo Moreira (MDB), anunciou que começará o desmonte das Agências Regionais. Das atuais 35, enxugará 15, desalojando quase 200 cargos comissionados. No Sul do Estado, das cinco ADR’s, duas serão extintas: a de Braço do Norte, e a de Laguna, terra natal de Moreira. Em princípio serão mantidas as de Araranguá, Criciúma e Tubarão. Até quando, não se sabe.
Muito mais do que administrativa, a atitude de Moreira é moral. O índice de rejeição às ADR’s no Estado é altíssimo. No conceito da população, as Agências são improdutivas e, por conta disto, não dão resolutividade às demandas do cotidiano. Sendo assim, ao extinguir parte delas, Moreira cai nas graças do povo. O vice, que deve assumir o governo em definitivo no início de abril, também já anunciou que proporá uma série de outras medidas de contingência, visando o enxugamento da máquina pública. Quer passar a impressão de austeridade, por óbvio, de olho, ele próprio, em Outubro de 2018.
Notas
Praia Rosa do Mar, em Passo de Torres, tem sido invadida por matilhas desde o início do verão. Dezenas de cachorros, em grupos distintos, têm perambulado pelas ruas da localidade, derrubando lixeiras, defecando pelas ruas e, não raramente, se insurgindo contra a população. Caso de segurança e saúde pública.
Emenda Constitucional aprovada pela Assembleia Legislativa ano passado aumentou o percentual que o Governo do Estado é obrigado a repassar para a saúde dos catarinenses. De 12% da receita do governo, ele teria que passar para 15% até 2019. Governo ajuizou ação no Supremo, alegando inconstitucionalidade. Deputado estadual José Milton Scheffer (PP) desceu a lenha na atitude. PP começa a voltar para oposição.
Câmara Municipal de Vereadores de Turvo voltou às atividades legislativas dia 15. A sessão solene contou com a presença do prefeito Tiago Zilli (MDB), que na ocasião fez a entrega de uma Ford Ranger para o 19º Batalhão da Polícia Militar. Aumento dos investimentos na segurança estão na pauta do chefe do executivo.
Prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso (MDB) prevê um 2018 de vacas magras, voltado meramente ao equilíbrio das finanças. Diz que as obras mais volumosas, a exemplo das que marcaram a segunda etapa de sua primeira gestão, deverão aparecer somente em 2019 e 2020. Em tempo: Zênio assume amanhã, oficialmente, a presidência da Amesc, a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense.
CHARGE

21/02/2018 00:57

Rolando Christian Coelho, 21/02/2018

Pedetista pode ser a salvação da lavoura para o PT, caso Lula da Silva não consiga se livrar do processo que o deixou inelegível.


Sem Lula, Ciro é a melhor opção que a esquerda tem

Na eminência de ficar sem Lula da Silva (PT) na disputa eleitoral deste ano, o caminho mais curto para a esquerda tentar chegar ao segundo turno da eleição presidencial é através da candidatura de Ciro Gomes (PDT). O pedetista está longe de ter a popularidade de Lula, mas, mesmo assim, é a melhor alternativa que a esquerda tem ao petista. Nomes do PT como Fernando Haddad, Eduardo Suplicy e Tarso Genro, que estariam à altura de uma disputa desta envergadura, seriam meramente figuras decorativas no processo eleitoral. Nenhum tem o desprendimento e a articulação frente às massas que Ciro Gomes tem.

O fato do eleitor de centro, centro-direita e direita estar prestes a se dividir, em grande parte, entre as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB), praticamente garantiria Ciro no segundo turno das eleições. Vale lembrar que no segundo turno o jogo é outro, e Ciro teria grandes chances de cooptar boa parte do eleitorado tanto de Bolsonaro quanto de Alckmin, dependendo de quem ficasse fora da segunda etapa da eleição. É que Ciro Gomes é o que se chama na ciência política de candidato da elite populista, como era, por exemplo, Juscelino Kubitschek. Ele flerta com a sala de estar da classe média, mas tem um pé na cozinha do operariado.

Há de se ressaltar que se o MDB do Nordeste, que nos últimos tempos tem sido fiel a Lula, fechar com Ciro Gomes, a candidatura de Geraldo Alckmin ficaria seriamente comprometida, ainda que ele seja o candidato com maior potecial de vitória no atual cenário político. Se as coisas se encaminharem para este rumo, poderiamos ter uma eleição sendo disputada em sua segunda etapa entre Ciro Gomes e Jair Bolsonaro. Improvável, mas não impossível.


Notas

 

Governo Federal deve suspender concursos públicos por cinco anos, a título de contingência de despesas. Reflexo mais direto deverá atingir os bacharéis em Direito, que em grande parte fazem a faculdade para participar de concursos. Estimativa é que mercado advocatício inche ainda mais. Hoje já são 1,3 milhão de advogados no país.

 

Vereadora meleirense Maria Ondina Pelegrini (PP), que foi presa de forma preventiva na segunda-feira à noite, foi encaminhada ao presídio de Tubarão. OAB entrou no circuito solicitando que ela fique detida em uma sala administrativa da PM, e não no encarceramento do presídio. Supostamente ela teria cobrado honorários de forma indevida em ações previdenciárias.

 

Presidente da Câmara Municipal de Balneário Gaivota, vereador Ênio do Pedro Chico (PP), não pretende reformar prédio do legislativo, cujo telhado caiu quase que por interior ano passado. Seu objetivo é conseguir recursos federais para a construção de uma nova Câmara. Deputado federal Jorge Boeira (PP) deverá ser acionado.

 

Governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira (MDB), tem dito aos prefeitos de seu partido que se acalmem. Com os caixas dos executivos em frangalhos, dívidas se acumulando, e sem perspectivas de aumento de receita, os emedebistas estão pressionando Moreira ao extremo, objetivando a liberação de recursos. “Confiem em mim. Tudo se dará a seu tempo”, tem ressaltado o governador. Negócio é esperar.

CHARGE 

 


20/02/2018 00:03

Rolando Christian Coelho, 20/02/2018

Políticos tradicionais tendem a perder espaço para os novatos que quiserem encarar as urnas em 2018.


Novos nomes começam a aparecer com vistas à 2018

Aqui e acolá começam a aparecer nomes, ligados a nossa região, com vistas ao pleito estadual de 2018, que, em parte, estão fora do circuito eleitoral tradicional. O delegado turvense Ulisses Gabriel, que atua em Criciúma, e é o atual presidente da Adepol, a Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina, é um deles. Em princípio, ele é cotado para disputar a Assembleia Legislativa pelo PSD, e, neste sentido, tem sido incentivado a encarar as urnas representando, também, os pessedistas da região de Tubarão, especialmente pelo grupo ligado ao ex-senador Geraldo Althoff (PSD).

Presente nas duas últimas disputas eleitorais, o empresário Beto Coan (PTB) é outro nome que tem se ressaltado em nossa região. Ainda que o araranguaense já tenha encarado as urnas, em 2014 como candidato a deputado federal, e em 2016 como candidato a prefeito de Araranguá, sua possível candidatura à Assembleia pode ser vista como uma novidade no cenário político regional, na medida em que ele não mantém vínculos com os segmentos da política tradicional.

Também de nossa região, nascida em Jacinto Machado, mas hoje radicada em Criciúma, começa a emanar o nome da fisioterapeuta Lisiane Tuon, como pré-candidata a deputada estadual pelo DEM.

O mar de lama em que o cenário político nacional acabou se envolvendo é, de fato, um atrativo e tanto para que novos nomes emerjam ao longo de 2018. Afora os militantes partidários, a verdade é que a população de um modo geral tem clamado por novidade na política. Neste sentido, Ulisses, Coan e Lisiane têm tudo para fortalecer seus projetos ao longo dos próximos meses.

 

Notas

Secretário de Estado da Assistência Social, Valmir Comin (PP), adiantou sua saída do governo. Ela era prevista para acontecer no dia 7 de abril. Comin preferiu sair tão logo Eduardo Moreira (MDB) assumiu o comando do Estado, na última sexta. Quem também saiu foi o Secretário Executivo da Habitação, Leodegar Tiscoski (PP).

 

Mesa Diretora da Câmara Municipal de Praia Grande convocou audiência pública para discutir qualidade da água do Samae no município, que nos últimos tempos tem deixado muito a desejar. Prefeito Henrique Maciel (PSDB) foi convocado para prestar esclarecimentos sobre o assunto. Insatisfação é geral entre os praiagrandenses.

 

Presidente da Câmara Municipal de Balneário Gaivota, vereador Ênio do Pedro Chico (PP), não pretende reformar prédio do legislativo, cujo telhado caiu quase que por interior ano passado. Seu objetivo é conseguir recursos federais para a construção de uma nova Câmara. Deputado federal Jorge Boeira (PP) deverá ser acionado.

 

Ex-senadora Ideli Salvati (PT) deu o ar da graça. Ontem a noite se reuniu com líderes comunitários na sede do Sindicato dos Comerciários, que fica na Cidade Alta, em Araranguá. Reunião aconteceu depois de ter visitado unidades de educação federal de nossa região, que tiveram seu apoio enquanto parlamentar. 

Carregar mais

Mapa de Editorias