Qual a diferença em IRPJ e MEI?

25 fev por Jurema

Qual a diferença em IRPJ e MEI?

O empreendedorismo é algo nato a muitos brasileiros, em busca de formas de se manter devido as dificuldades encontradas no mercado de trabalho e muitas vezes com o desejo de ser seu próprio chefe muitos trabalhadores são levados a abrirem suas próprias empresas e virarem assim microempreendedores.

Para que esses empreendedores adquiram todos os seus direitos de trabalhadores é necessário seu cadastro e de suas empresas para toda documentação estar de acordo com a lei e eles ficarem assegurados. A depender do valor arrecadado por esses empreendedores é necessário que eles declarem o Imposto de Renda 2022. O imposto de renda consiste em uma declaração que algumas pessoas devem enviar para a Receita Federal informando todos os seus ganhos e gastos no ano anterior.

O imposto de renda possui duas modalidades diferentes de cobrança e uma delas é o IRPJ. Ele consiste no Imposto de Renda para Pessoa Jurídica, onde é destinado apenas para empresas, grupos e corporações empresariais. Devido a isso as únicas pessoas que devem pagar o IRPJ 2022 são as que possuem CNPJ e as regras para elas são um pouco diferentes.

Todas essas burocracias devem ser consideradas para a abertura de uma empresa e a garantia assim de todos os seus direitos. Em busca de se formalizar e evitar todas as burocracias e o pagamento de inúmeros impostos surgiu o MEI, uma modalidade que foi criada para auxiliar os microempreendedores individuais do país fazendo com que mais de dez milhões de empreendedores tenham se cadastrado e sejam grandes responsáveis por movimentar e impulsionar a economia brasileira.

Para quem deseja se formalizar e se dedicar exclusivamente ao seu negócio com poucos passos consegue declarar seu Imposto de renda MEI 2022, ter seu CNPJ e adquirir muitos benefícios e serviços empresariais para apoiar no crescimento de suas empresas. Além disso, os empreendedores conseguem maior segurança jurídica com o amparo da legislação brasileira.

Para se cadastrar no MEI é necessário cumprir alguns pontos que são eles:

  • Ter um faturamento anual limitado de R$81 mil;
  • Não ser sócio, administrador ou titular de outra empresa;
  • Ter no máximo um empregado contratado;
  • Não ser servidor público.

O MEI surgiu para facilitar a vida de muito microempreendedores brasileiros que através dele conseguem a garantia de seus direitos e são totalmente assegurados caso ocorra qualquer problema jurídico. Com ele a economia nacional também ganhou muitos benefícios pois esses empreendedores impulsionam economicamente o país promovendo a movimentação do mercado de trabalho e o fluxo de caixa. Com a declaração MEI só é necessário que eles fiquem atentos as documentações e ao imposto de renda que devem pagar anualmente para que continuem andando sempre seguindo as conformidades de acordo com o governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *