Especial     13 de dezembro de 2017 14:00
Sombrio

Eguinha vítima de maus tratos comemora um ano de vida


Há um ano, em um dia chuvoso, membros da ONG Protetores dos Animais lutavam contra o tempo para salvar a vida de uma égua e um filhote recém-nascido, uma fêmea, que sofriam maus tratos no bairro São Pedro, em Sombrio. A égua não conseguia mais nem se levantar de tanta fraqueza, o filhote, além de estar muito fraca, levou uma grande mordida de um cachorro. Os dois animais passaram fome e frio. Mas Preta, moradora do bairro e membro da ONG, ao ver a situação de maus tratos que passavam os animais, acionou outros colegas da ONG. Entre elas estava Luciana. A Polícia Militar também foi chamada. Foram dois dias lutando pela vida dos animais. A égua não conseguiu sobreviver, já a eguinha sobreviveu e ficou aos cuidados de Luciana, da ONG.

Luciana Ferreira e seu esposo Alex Rosso, ficaram com o animal que chegou na propriedade do casal muito fraca e necessitando de cuidados especiais. Foram meses de muitos cuidados, e a eguinha teve direito até a mamadeira e cafune, já que era arisca e tinha medo de qualquer ser humano. Aos poucos, com muito carinho, foi ficando mais calma, tendo uma relação junto aos outros animais da propriedade, entre eles cachorros, gatos, tendo uma vida harmônica e sendo bem tratada.

Nesse mês, a eguinha Estrela completou um ano. Luciana faz questão de mostrar as fotos da evolução do animal que hoje está saudável, fazendo seus donos felizes e sendo muito bem cuidada por pessoas que amam os animais. Tendo uma vida bem diferente de milhares de outro bichos que trabalham até a morte em péssimas condições.

“Para nós, ver a Estela grande bonita e saudável é motivo de alegria e orgulho. Só fizemos o que todas as pessoas que tem animais têm que fazer, e tratar bem. Eles nos recompensam com todo carinho e amor do mundo”, comenta Luciana.

Mapa de Editorias